destaque

A partir da descoberta da gravidez, as mulheres ficam muito atentas e ansiosas com relação a hábitos que podem ser prejudiciais para o bebê como: fumar, beber, comer alguns tipos alimentos e, usar determinados remédios que podem ser incompatíveis nesta fase.


Entretanto, para os produtos de beleza, esse procedimento pode ser um pouco mais complicado, pois há um grande questionamento se os cosméticos que usamos diariamente podem causar algum problema para a formação do feto, ou serem prejudiciais durante o período de amamentação.

Abaixo montamos uma relação de itens que as mães mais questionam se são potencialmente durante o período da gestação/amamentação.


Retinóides

Os retinóides são derivados da síntese da vitamina A, acelera a divisão celular (resultando na renovação) e colágeno melhorando o aspecto da pele. Estas substâncias são encontrados em alguns hidratantes anti-envelhecimento, são indicados por reduzir as rugas e melhorar a uniformidade e textura da pele.

Porém os retinóides podem causar má formação no feto, principalmente os de uso oral como a isotretinoína normalmente indicados para o tratamento de acne severa. Estudos têm mostrado que altas doses de vitamina A podem ser prejudicial para a formação do feto.

Atenção: Se você usou um creme de facial que continha um retinóide, não entre em pânico. Não há estudos afirmando que os retinóides usados topicamente (sobre a pele) possam causar problemas para o feto, entretanto recomenda-se o suspensão do uso imediatamente.


No rótulo:

– Adapeleno (Adapalene)

– Tretinoína (Tretinoin)

– Ácido retinóico (Retinoic Acid)

– Retinol (Retinol)

Linoleato de Retinila (retinyl palmitate)

– Palmitato de retinol (retinyl palmitate)

– Tazaroteno (Tazarotene)


Ácido Salicílico

Ácido suave usado para tratar acne, encontrado numa série de produtos para a pele, suavizam e limpas os poros.

Mas o ácido salicílico não é indicado para mulheres grávidas. Estudos indicam que altas doses de ácido na sua forma oral podem para causar complicações na gravidez.

Os médicos são cautelosos na recomendação da utilização tópica do ácido salicílico, porém seu uso em pequenas quantidades são considerados seguros.

Mas a preocupação é principalmente nos peelings de ácido salicílico, que podem ser absorvidos pela corrente sanguínea e seu efeito seria o mesmo que a ingestão oral do ácido salicílico.


No rótulo:

– Ácido Salicílico (salicilic acid)

– BHA Beta-Hidroxiácido

Observação: Alfa hidroxi ácidos, por vezes referidos como AHAs, ácido glicólico ou ácido láctico, são seguros.


Soja

Algumas gestantes optam por consumir produtos com maior apelo natural, da alimentação e até produtos para cuidados faciais e corporais, acreditando que são livres de efeitos colaterais, o que não é necessariamente verdade para todos os itens.

A soja têm efeitos estrogênicos, aumentando da produção do hormônio melanócito estimulante que podem resultar em manchas escuras no rosto, conhecido como melasma ou cloasma, Se você tem pele escura ou melasma, evite estes produtos, apesar de seu consumo não causar males para o bebê.


No rótulo:

– Lecitina (lethicin)

– Fosfatidilcolina (phosphatidylcholine)

– Soja (soy)

– Proteína vegetal texturizada (TVP)


Cremes depilatórios

Cremes e loções que removem o cabelo quimicamente (depilatórios), apesar do cheiro forte, esses produtos são considerados livres de risco, se usado de acordo com a indicação, o produto não é absorvido pela corrente sanguínea, o que não causa nenhum efeito para o feto e o bebê em fase de amamentação.

Entretanto se já existe histórico de reação alérgica, é indicado que se evite o uso também durante a gravidez, pois a pele de algumas mulheres ficam mais sensíveis nesse período, o indicado é realizar um teste, aplicar uma pequena quantidade na pele e aguardar 24 horas para verificar se ocorre alguma reação adversa.


No rótulo:

– Tioglicolato de Potássio (Potassium Thioglycolate)

– Tioglicolato de Cálcio (Calcium Thioglycolate)

– Hidróxido de sódio (Sodium Hydroxide)


Filtro Solares

Protetores solares, sã seguros para serem usados durante o período da gestação/amamentação, estas matérias-primas tem a função de ficar sobre a pele, é altamente indicado sua utilização em todos os estágios da gravidez.

Existem duas categorias de filtros solares: orgânicos e inorgânicos, classificados comercialmente como filtros de efeito químico (filtros químicos) e filtros de efeito físico (filtros físicos).

Os filtros orgânicos são formados por moléculas orgânicas capazes de absorver a radiação UV (ultra violeta) fazendo com que a radiação solar fique inofensivas ao ser humano.

Os filtros solares inorgânicos são representados por dois óxidos de zinco e titânio. Apresentam baixo potencial de irritação, indicado para fotoprotetores para uso infantil e pessoas com peles sensíveis, mas sua espalhabilidade é muito mais pesada que os filtros orgânicos.

Algumas correntes de pesquisa indicam que alguns componentes para proteção solar podem ficar armazenados na gordura corporal e consequentemente ser excretados no leite materno, e outros apresentam atividade estrogênica como benzophenone-3, homosalate, 4-methyl-benzylidene camphor, octyl-methoxycinnamate, and octyl-dimethyl-PABA.

Por isso o indicado é antes de comprar, solicitar maiores informações para o seu dermatologista para indicar o protetor mais indicado para a gestação.


Maquiagem

Muitas maquiagens já são não comedogênicas, o que significa que eles são livres de óleo e não obstruem os poros. São seguros e não irão afetar a sua saúde e do seu bebê.

Mas a recomendação principal é evitar os maquiagens que contenham retinol ou ácido salicílico (encontrado em produtos para a pele propensa a acne).


No rótulo:

– Adapeleno (Adapalene)

– Tretinoína (Tretinoin)

– Ácido retinóico (Retinoic Acid)

– Retinol (Retinol)

Linoleato de Retinila (retinyl palmitate)

– Palmitato de retinol (retinyl palmitate)

– Tazaroteno (Tazarotene)

– Ácido Salicílico (salicilic acid)

– BHA Beta-Hidroxiácido

Mas se por acaso você usou algum dos produtos listados, não precisa se desesperar. O recomendado é parar imediatamente o uso, conversar com o seu médico de confiança, e escolher produtos que forem mais seguros. Lembre-se que a maioria das aplicações são tópicas (externas) e por um tempo de exposição muito baixo, o que não causará maiores implicações para você e seu bebê.


Estatísticas