Corrupção passa a ser crime hediondo (#demorou)

Para marcar o Dia internacional de combate à corrupção, o presidente Lula assinou e enviou ao Congresso um projeto de lei que caracteriza como hediondos os crimes de corrupção passiva, corrupção ativa, peculato e concussão. Segundo li no Valor Econômico, ele citou Zeca Pagodinho e enfatizou que a nova lei vai afetar a todos, até “quem tem bala na agulha e café no bule”, afirmando que não está mexendo com o baixo clero, mas com o alto clero.

Lula acredita que ” não há um país no mundo que disponha de um sistema de fiscalização maior do que o existente no Brasil” e citou casos para confirmar isso, afirmando que levará ao G-20 a proposta de aumento das penas a serem aplicadas aos condenados por corrupção. Neste ponto é fácil concordar com ele (aliás, no geral é fácil concordar com a linha de raciocício do Lula, né?, por isso ele é tão popular!):

“O que é um paraíso fiscal senão corrupção?”

Segundo Lula

“A punição tem que ser para o corrupto e para o corruptor. Ainda vai sair muita manchete com casos de corrupção. Prefiro que saia muita manchete do que não sair nada, e a gente estar sendo roubado e não saber.” Para justificar a proposta de transformar a corrupção em crime hediondo, Lula citou duas situações que considera injustas: “Por que um cara que rouba um pãozinho vai preso, e um cara que rouba R$ 1 bilhão não vai preso? Se o cidadão mata uma paca, é crime inafiançável, mas se o cidadão rouba dinheiro que dá para comprar um milhão de pacas, (o crime) não é inafiançável.”

Não um discurso populista perfeito? Mas será que veremos isso sair do discurso de caçador de marajás (lembram-se que o rival dele, Collor, falava coisas assim?) e passará a ser uma realidade menos habitual dentro de seu próprio grupo de influência?

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook