entretenimento / mãe

Nossa família na Feira do Livro Infantil, Juvenil & Quadrinhos de São Paulo em 2005 😉

Neste final de semana os pais cariocas farão inveja aos paulistas. Acontece na cidade o 12º Salão FNLIJ do Livro para Crianças e Jovens, realizado de 9 a 19/06, que reunirá 71 editoras que vão apresentar seus lançamentos para o ano de 2010. O evento é uma iniciativa da FNLIJ, a seção brasileira do International Board on Books for Young People (IBBY), que tem como meta promover a paz por meio de livros de qualidade para crianças e jovens.

Na programação estão previstos bate-papos com escritores e ilustradores, leituras de textos, contação de histórias, palestras, lançamentos, momentos de autógrafo e tietagem, exposições e a disponibilidade dos lançamentos do ano nas editoras envolvidas. Entre as novidades está a Biblioteca para bebês (de zero a quatro anos). Atender aos bebês é uma tendência mundial de cada vez mais levar ao convívio da criança, desde bebê, essa proximidade com a cultura por meio do livro, de forma que, ao mesmo tempo em que recebe afeto e atenção, a criança vai se habituando a ver as imagens, vai associando o tom da voz com a narrativa. Minha experiência de mãe que lia para os bebês desde a barriga é de que não é preciso investir em livros caros, daqueles acartonados, de plástico para o banho ou com pop-ups (janelas) e sons embutidos neles, o importante é fazer deste momento uma oportunidade de conviver com amor e para isso as histórias mais simples soam tão boas quanto as mirabolantes. 😉

E, como lembrou minha irmã que mora no Rio, além de comprar títulos de qualidade e expandir os horizontes literários e culturais do seu filho, ao final da visita, como estímulo, cada criança e jovem visitante, como já é tradição, ganha um livro na saída. O evento acontece no Centro Cultural da Ação da Cidadania (Av. Barão de Tefé 75 – Zona Portuária do Rio).

E o país que tem uma biblioteca nacional voltada só para crianças e jovens, a Coreia do Sul, é o homenageado na Feira, com uma exposição com 31 editores de livros coreanos e dois ilustradores do país. A homenagem é pelo ao avanço registrado na área da educação nos últimos 20 anos e guarda em si o desejo de que possamos seguir este exemplo no Brasil.

😉

E tem mais! Acontece ao mesmo tempo o 1º Encontro Nacional do Varejo do Livro Infantil e Juvenil que objetiva chamar atenção dos livreiros para esse nicho da literatura infantil e, durante  o Seminário FNLJ de Literatura Infantil e Juvenil, acontece o 7º Encontro de Autores Indígenas, do qual participarão 35 representantes de comunidades.

P.S. Escritores e ilustradores consagrados já confirmaram presença no evento, entre eles: Adriana Falcão, Ana Maria Machado, Anna Claudia Ramos, Bia Hetzel, Caio Riter, Caulos, Eliane Ganem, Fernando Vilela, Flávio Carneiro, Graça Lima, Graziela Bozano Hetzel, Guto Lins, Gustavo Bernardo, Ieda de Oliveira, Jô Oliveira, Joel Rufino dos Santos, André Neves, Bartolomeu Campos de Queirós, Elma, Lucia Hiratysuka, Lygia Bojunga, Karen Acioly, Kátia Canton, Luciana Savaget, Luiz Antônio Aguiar, Marina Colasanti, Marilda Castanha, Nilma Lacerda, Roger Mello, Ricardo Azevedo, Rui de Oliveira, Stela Maris, Suzy Lee, Socorro Acioli, Ziraldo, Yang Hye-Won e muitos outros.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas