Corações e mentes, escolas que transformam

Em comemoração à semana dos educadores, a produtora Maria Farinha Filmes, em parceria com a plataforma Videocamp, liberou, entre os dias 14 e 21 de outubro, o episódio “O Universo Dos Outros”, primeiro da série “Corações e mentes, escolas que transformam”, para ser assistido online, gratuitamente.

Durante essa semana, bastará fazer sua inscrição na plataforma para assistir, aqui, ao capítulo, que traz a empatia como um valor e uma ferramenta essencial para auxiliar estudantes, professores e sua comunidade a assumirem diferentes perspectivas frente aos desafios da sociedade. Os outros episódios inéditos da série estreiam, na íntegra, toda sexta-feira do mês de outubro, no Videocamp e no canal GNT, às 23h59 do mesmo dia.

Divida em quatro episódios que abordam a importância da empatia, do trabalho em equipe, da criatividade e do protagonismo, “Corações e mentes” mostra as experiências e práticas pedagógicas de oito escolas brasileiras que repensaram seus processos de ensino e aprendizagem, e protagonizam transformações na educação. Gravada no Amazonas, Bahia, Ceará, Paraná, Pernambuco e São Paulo, a sequência apresenta iniciativas que contribuem para que jovens, crianças e adultos se tornem criadores de novas formas de ser, conviver e pensar, e que coloquem em prática mudanças cruciais em suas vidas e comunidades.

Para reverberar ainda mais o conteúdo de “Corações e mentes”, principalmente entre educadores, o Videocamp já disponibiliza os links para que as exibições (em escolas, por exemplo) sejam agendadas com antecedência.

Para Cacau Rhoden, diretor da série, esse é um convite para que todos se inspirem como agentes de transformação.

“Com esse projeto queremos espelhar realidades, ouvir experiências, inspirar por meio do incerto, do mutante, ou seja, deixar que a transformação seja algo livre, como ela deve ser. A educação deve ser aberta e em constante transformação.”

“Corações e mentes, escolas que transformam” é uma produção da Maria Farinha Filmes, iniciativa do Instituto Alana, Ashoka e Itaú Social e apoio da Gávea Investimento e Mercur.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.