destaque / educação

  
Você reclama da bagunça com lápis de cor? E da mesa desenhada? 

Eu nunca reclamei, tampouco proibi nestes 15 anos como mãe. 

A mesa a gente lava e fica (quase) nova, o material a gente substitui. A criatividade, a iniciativa e o aprendizado ficam. 

E quando a coisa aperta demais, eu penso:

– Como terá sido o cotidiano da mãe do Vik Muniz? E de OsGemeos? 

Sem o amor, a fé e a tolerância delas teríamos muito menos beleza e espírito questionador nas artes atuais.

🙂

Você pode gostar também de ler:
Como envolver os estudantes nas decisões da escola e promover uma cultura de participação?  Nesta
Salvem este nome: Celina Turchi. Ela ganhou o prêmio Prêmio Péter Murányi pelo levantamento inédito

[caption id="attachment_61406" align="aligncenter" width="500"] (Foto: @zhenhappy)

Imaginem que uma pesquisa investigou como valores culturais são transmitidos nas
(Foto: Štefan Štefančík @cikstefan no unsplash) Nesta semana, a Fuvest divulgou o
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas