Como surgem os blogs de tecnologia…

“As pessoas estão e querem estar sempre se deslocando, sem deixar de ter acesso aos outros, às notícias e às informações”

Nesta semana uma pesquisa dava conta de que o aparelho de celular é o eletrônico mais importante na vida dos brasileiros, o celular está presente na vida das pessoas de todas as classes. Hoje temos cerca de 189 milhões de linhas, quase um por habitante na média e o resultado do estudo reflete a importância da comunicação em situação de mobilidade hoje, especialmente nos grandes centros.

Quando perguntados sobre a importância dos aparelhos que possuem, o celular recebeu dos entrevistados (mil pessoas de 12 cidades das regiões metropolitanas brasileiras) uma nota média de 8,67 numa escala de 1 a 10, em que 1 está para nada importante e 10 para muito importante. O item é também o eletrônico que mais brasileiros afirmam ter – 87% dos participantes do estudo afirmaram ter pelo menos um aparelho celular.

E como estas pessoas escolhem o aparelho de celular? Ora, eu escolho lendo blogs!

Quem gosta de ler blogs de tecnologia já conhece o case da @garotasemfio né? Dentista especializada em homecare, Bia se tornou autodidata em aparelhos móveis e desde 2001 é presença (e referência) em mobilidade listas de discussões sobre portáteis, blogs, palestras e consultorias sobre o tema. Na mesma linha está @jonnyken, do InfoPod, mais conhecido como criador do Migre.Me, um quase biólogo que foi cooptado pelas tecnologias móveis (e por programação) e mudou de vida por conta delas.

Mas nem só na área científica surgem os aficcionados por tecnologia móvel. Advogado e músico por formação, @rodrigostoledo deixou o Direito Comercial para se dedicar ao Mobile Experiences e é consultor em mobilidade e mídias sociais. Eu não escolho nada do celular (aparelho ou softwares) sem antes consultar o blog dele! Hoje soube que o blog do @richardmaxtech, que conta que começou o blog há 3 anos por conta de uma dúvida que tinha em um celular, foi eleito um dos 100 melhores blogs de tecnologia do pais.

Muitas histórias que fácil, fácil lembram a caminhada da gente, não?

E antes que me critiquem porque citei apenas alguns… Sim, eu poderia falar de @fugita, @mobilon, @tonobohn e outros profissionais de tecnologia que se tornaram blogueiros e acompanho há anos e também são presenças constantes em eventos e discussões sobre mobilidade nos blogs e Twitter. Mas prefiro citar para vocês estas pessoas que parecem mais “gente como a gente” porque saíram de áreas não ligadas à tecnologia e passaram a ser referências na web 2.0 basicamente porque se empenharam em aprender muito, foram generosos para compartilhar suas descobertas literalmente “sem olhar a quem” e continuam sendo pessoas éticas em seus pareceres mesmo com o imenso assédio de marcas e agências.

😉

E se você conhece outros casos legais, conte aí!

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook