Como os aspectos comportamentais influem na qualidade de vida

No ano passado eu comentei que conheci o FEMME Laboratório da Mulher, falando que ele parece uma clínica de novela do Manoel Carlos. E e 2009 eu participei como debatedora de um dia voltado à saúde holística da mulher que o grupo realizou no MAM, o que me fez gostar ainda mais do trabalho realizado por este espaço que poderia ser só um centro de diagnósticos especializado em saúde feminina, mas opta por se colocar como um local para debater o papel da mulher. E é com este viés que eles realizam uma série de palestras gratuitas de hoje a quinta-feira (28 a 31 de março), todas seguidas de debates e atividades ligadas à saúde, de acordo com o cardápio de assuntos do dia:

  • Dia 28 – às 19h – “As Várias Faces da Saúde da Mulher” com Dr. Rogério Ciarcia Ramires
  • Dia 29 – às 19h – “Vida Sexual Saudável” com Dr. Nelson Gonçalves
  • Dia 30 – às 19h – “Como os aspectos comportamentais influem na qualidade de vida” com Dr. Roberto Cardoso
  • Dia 31 – às 19h – “O papel da Medicina Estética na Qualidade de Vida” com Dra. Meire Gonzaga
Na foto de 2009, eu e @cybelemeyer com alguns dos médicos que participam dos encontros desta semana no Femme.

Eu recomendo muito, em especial a do Dr. Roberto Cardoso, mestre em Obstetrícia e Doutor em Ciências pela UNIFESP, “Como os aspectos comportamentais influem na qualidade de vida“. Ao final da palestra será realizado um debate sobre o dilema da mulher moderna: carreira profissional versus família, qualidade de vida e gerenciamento do stress, questão da sobrecarga de responsabilidades e a essência do papel feminino na sociedade. Após o debate todas as participantes conhecerão algumas técnicas de relaxamento através da respiração, que podem ajudar as mulheres a ficarem mais calmas e enfrentarem o dia-a-dia com mais disposição e ânimo.

Você pode se inscrever clicando aqui.

P.S. E, para evitar especulações, este não é um publieditorial. 😉

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook