Como o amor é generoso

Nesta semana as mamatracas perguntavam se conseguimos amar o segundo filho como amamos o primeiro, afirmando que este é um receio das mães de mais de um filho. Creio que é uma dúvida que só existe no coração das mães de um filho porque quem tem mais de um sabe como é o amor é generoso.

Como falei lá, a gente “se apaixona” por cada um, tb não gosto da idéia de que “amor se múltiplica e dá conta de todos” parece coisa de “‘mais água no feijão”… Creio que passamos a amar mais de uma pessoa com grande intensidade e sem sentir que estamos “traindo” o ser amado por isso.

Por isso eu disse que a gente “fall in love” por pessoas diferentes. E se apaixonar é o melhor jeito de explicar este amor, porque ao ter filhos a gente assume um “blind date”, é uma escolha sem escolha, não temos segurança do que será, como será, quem será, mas amamos loucamente assim mesmo!

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook