Como fazer sobrar dinheiro para poupar e investir

Li um artigo sobre otimismo no Brasil atual, texto do cientista político Antônio Lavareda, que dizia que “as pessoas estão consumindo hoje com o dinheiro que ganharão amanhã“.  Esta atitude é preocupante ao extremo pois demonstra que parte da população está avançando na poupança negativa, algo que ocorre há anos nos Estados Unidos. É o cheque especial, o cartão, o financiamento da viagem que fez nas férias, tudo junto.

Levantei aqui algumas dicas simples que eu uso e servem para quem quer começar a poupar:

  • Estabeleça um objetivo, faça um planejamento para atingi-lo e tente não sair da linha. É importante saber quanto se quer poupar e o que fazer com o dinheiro. Isso funciona como elemento motivador do planejamento.
  • Faça um “mapa” dos gastos dispensáveis e acompanhe o orçamento familiar mensalmente. Atitudes como analisar o extrato bancário, guardar os comprovantes de pagamentos dos cartões de débito e crédito e levar uma lista de compras ao supermercado facilitam na hora de elencar e eliminar despesas desnecessárias.
  • Considere parte dos supérfluos no orçamento fixo para não ficar chateado por não se permitir e com isso gastar por impulso num dia “daqueles”. Deixar no planejamento o valor para jantar fora e renovar parte do guarda-roupas pode ser melhor do que probir tudo e acabar gastando mais do que podia.

Para atingir os objetivos mais rapidamente, é importante tomar cuidado extra com outro vilão da poupança: as compras por impulso. Para os descontrolados, a recomendação é deixar o cartão de crédito em casa. Ao não ceder à tentação imediata das vitrines, o candidato a gastador por reavaliar a ideia em casa com calma – e até abandoná-la.

E, por fim, eduque-se e siga o orçamento. Garanto que o prazer de comprar à vista e não se lembrar mais de pagar o que já é seu logo lhe tornará um poupador e, quem sabe, até um investidor no futuro.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.