casa / destaque

A Karla, uma amiga que fiz no tempo do MdeMulher e esteve comigo (até fazendo arte no Coletivo da Coca-Cola da Cidade de Deus) em outros universos por aqui, me contou num e-mail sobre uma loja que descobriu em São Francisco, cidade para onde se mudou quando se casou, em 2014.

Gostei tanto que pedi para postar aqui, deixando as dicas para quem for à cidade e quiser inventar. Eu AMO visitar lojas assim, tanto quanto amo mercados locais, onde quer que vá. Depois faço coisas, nem que seja uma almofada ou uma toalha de mesa, e lembro sempre do lugar onde comprei e da experiência sensorial.

Eis o que a ex-editora do Como Faz (blog maravilhoso que, embora não tenha updates, ela deixou no ar para quem quiser olhar os tutoriais) contou:

Recentemente eu descobri uma loja maravilhosa no centro de São Francisco, com tecidos maravilhosos e 4 andares só de coisas para costura. São centenas de fitas, botões, zíperes e tecidos do mundo todo, além de muitas ferramentas. Uma pena que os preços são EXORBITANTES.

IMG_2665

Lá eles também oferecem umas oficinas bem legais. Eu fiz a de block printing e aprendi a esculpir um bloco de borracha para fazer uma espécie de carimbo para estampar o tecido.

IMG_2662

Como eu não sei desenhar, tentei pensar uma forma fácil, que desse pra fazer sem régua e sem modelo, aí só conseguir lembrar das calçadas de São Paulo, que eles colocam as peças para fazer o formato do estado.

No começo ficou estranho, parecendo uma marca de pneu, mas no fim ficou até legal:

IMG_2664

Foi muito divertido, valeu bastante a pena. Quero fazer mais dessas oficinas. Tem várias na cidade e vende tudo por uma espécie de Groupon pra estudantes de Arte, que descobri recentemente.

E isso me lembrou o quanto ter quem costure e comente dos trabalhos manuais nos ajuda a manter o hábito. Para mim tem sido a jornalista Ana Aragão que faz este papel nas redes sociais, me entusiasmando a voltar a investir no meu hobby. Dona de uma empresa de comunicação em Recife, casada, mãe de dois filhos, ela investiu na volta às agulhas enquanto fazia mestrado e olha, deu super certo!

Foi ela quem me alertou para a chegada da excelente revista Burda Style ao mercado brasileiro e, olha só, com coordenação editora de outra jornalista que fazia parte da rede MdeMulher quando eu era curadora lá: Renata Ruiz, do Moda para usar.

Gostei da proposta porque no Canal do Youtube tem tutoriais que fazem a costura parecer fácil para quem quer se iniciar e também anima os que estão longe da máquina, como eu.

Se animou? Vem também!

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas