Como falar com meninas

Se tem uma coisa que comprova a teoria da relatividade de Einstein são os relacionamentos e a vida humana. E se tem uma coisa que coloca nossos dogmas em cheque é conversar com os filhos.

Li uma reportagem da Veja sobre o livro Como Falar Com Meninas, do garoto estadunidense Alec Greven (publicado no Brasil pela Editora Record) e, para sentir o clima, pedi ao meu filho Enzo – que tem a mesma idade do garoto – que lesse e comentasse a matéria conosco. Foi um café da manhã memorável. Enzo me convenceu, com uma lábia parecida com a de Alec, de que os meninos da mesma idade estão mais aptos a aconselhar uns aos outros sobre os relacionamentos com as garotas. Por quê?

Ora, porque as relações mudaram muito desde que os pais eram crianças. Mas eles são pessoas pessoas muito confiáveis, é claro. Só que antigamente não tinha internet, por exemplo, e boa parte das amizades com meninas se fortalece no MSN e orkut, Mamãe!

E quem disse que eu podia refutar isso?

Infelizmente não sei quem é o autor da tirinha. Achei aqui.
Infelizmente não sei quem é o autor da tirinha. Vi no Meme do Yahoo.

Lembrei imediatamente da passagem do livro Bisa Bia, Bisa Bel (de Ana Maria Machado, editora Salamandra) em que o espírito (ou amiga invisível, sei lá) da bisavó joga os lenços de papel da menina (que estava resfriada) no chão para o garoto que ela gosta juntar e lhe entregar. Resultado: quando ela fica cara-a-cara com o menino passa o maior vexame porque está com o nariz escorrendo e não acha os lenços para se livrar do mico! Enfim, paquera é uma coisa que realmente muda muito e não dá para ser ensinada na íntegra por um cara muito mais experiente.

Alec Greven e virou celebridade mundial aos nove anos após aparecer no programa Ellen DeGeneres, que gostou tanto da conversa com ele e de suas idéias (publicadas no livro que fora tema de trabalho escolar, como contei aqui) que o ajudou a conquistar uma grande editora depois de sua conversa (no video abaixo, em inglês).


E para completar e convencer a todas as mães de que o menino tem uma sabedoria inata, algumas de suas pérolas pescadas pela repórter Suzana Villaverde:

– Nunca, jamais, use a camiseta como guardanapo ou lenço.
– A mãe sempre ama o filho, aconteça o que acontecer.

E sobre as meninas:

– Se você for tímido, escolha uma menina que fale muito.
– Não se desespere em nenhuma situação. As meninas não gostam de meninos desesperados.
– Se conseguir conquistar uma menina, não comemore na frente dela.
– As meninas vencem a maior parte das discussões e quase todo poder é delas.
– É bom elogiar a menina. Mas não exagere. Vai parecer que você está se esforçando demai
s.

😉
P.S. Numa versão muito divertida e simpática o repórter mirim Vitor, filho de Edson da dupla Edson & Hudson, fez testou o livro numa escola e num shopping para o Fantástico. Ri muito!

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook