Comida de Herança

Nos últimos 10 anos, o número de imigrantes no Brasil mais que dobrou. E a marca desta nova imigração se reflete principalmente na culinária. E com abertura à pluralidade, São Paulo começou a incluir essa nova gastronomia em seu dia a dia, a exemplo do que aconteceu no século XX com a comida japonesa, italiana, chinesa.

Ok, falamos disso outro dia aqui no blog, eu sei!

O sabor das tradições: cozinha, memória e identidade. 

Nesta vibe, recebi um release da assessoria do Comida de Herança, projeto que objetiva criar um diálogo através do consumo de novas culinárias e seus segredos, valorizando receitas passadas de geração após geração, uma herança que pode vir em vários formatos, informações, afetos, odores, convivências e família.

A minha cara, sim ou com certeza?

Fawsia Borralho, criadora do projeto, conta que deseja também de ampliar o espaço de pequenos produtores e valorizar a diversidade da nossa cozinha, criando oportunidades para falar e pensar sobre os alimentos, trocar histórias e experiências.

Uma oportunidade para conhecer o “Comida de Herança” estará aqui, no meu “quintal” (meu bairro) neste final de semana, nos dias 15 e 16/09/2018, no Museu da Imigração do Estado de São Paulo.

Com cerca de 50 expositores, a feira Comida de Herança terá um grande leque de sabores. Mas não é só. “Nas tendas, a conversa não será somente sobre receitas. A ideia é que se fale sobre as histórias que traduzem essa culinária. É uma comida com narrativa”, diz Fawsia. Os pratos terão valores até R$ 35,00.

Alguns expositores:

  • Patrícia Polato: Especialista em charcutaria, ela apresenta sua paella com linguiça de frutos do mar.
  • Móoca Pizza – Pizza ao talho ( pedaços) formato quadrado e longa fermentação ao estilo romano, no seu cardápio consta uma pizza com lâminas de batata, queijo caccio cavalo, molho de tomate e alecrim.
  • Missô Origem – Traz um missô feito à base de grão de bico com sabor inigualável. Pode ser consumido no missoshiro substituindo a soja e acrescentando um sabor novo. Também vai bem em legumes crus e torradinhas como entrada.
  • Quitute do Perutti – Seleciona azeitonas premium pelo mundo afora e tempera com um toque especial: muito azeite e mix de ervas com sabores ítalo-brasileiro. Para quem gosta de petiscos!
  • Due Fame – Italianíssimo, as massas são produzidas com ingredientes de primeira linha, grano duro, como o Agnolotti, recheada com cream cheese e raspas de limão siliciano. O cream cheese é uma adaptação à consistência do queijo mascarpone, da região da Lombardia.
  • Abfo (Abre a boca e fecha os olhos). Receitas de família dos biscoitos doces, típicos da Toscana.
  • Caril do Bosque – Localizado na Serra da Mantiqueira, o pequeno laticínio produz 14 diferentes queijos de cabra. Alguns foram inspirados por queijos famosos no exterior, outros são queijos de autor, como Cacauzinho, Serra do Lopo e Coração em Brasa.
  • Rocca – O conceito da marca está totalmente ligado à produção artesanal, ao dia a dia da fazenda, ao trabalho no campo. A linha de doce de leite é feita com leite 100% produzido na fazenda da família no Sul de Minas.
  • Feira Na Rosenbaum –  espaços dedicados ao design, com trabalhos em madeira, porcelanas, cerâmicas, têxtil entre outros.
  • Haverá também uma exposição de fotos com o tema “Expressão artística e afetiva sobre o cotidiano da comida”. Entre os fotógrafos estão Debby Gram e Paulo Mancine.

Os visitantes também poderão participar dos talks:

    • Luiz Rossini, que planta olivas e faz o azeite Rossini fará uma palestra intitulada “Azeite – qualidade, extração e maneiras de alteração do azeite”.

    • Daniela Leite, uma das idealizadoras do projeto Comida Invisível, vai falar sobre o assunto. O tema da palestra é “Desperdício e descarte dos alimentos da terra à mesa”.

  • Jonathan Nuevo, do projeto Migraflix vai falar sobre “Raízes da cozinha – inserção social do imigrante através da qualificação”.


Serviço

  • Comida de Herança e Feira Na Rosenbaum –
  • Museu da Imigração
  • Rua Visconde de Parnaíba, 1316 – Brás
  • Dias: 15/16 de setembro de 2018
  • Horário: 10h às 20h
  • Entrada: R$5,00 (crianças de até 5 anos não pagam)

 

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook