Comendo bem com pouco sódio #vivapositivamente

Um estudo feito pelo Ministério da Saúde mostra que o brasileiro tem uma percepção equivocada sobre a quantidade correta de sal a ser consumida diariamente, pois acredita que utiliza menos sal do que realmente chega às mesas. Segundo a pesquisa Vigitel 2013 (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), 48,6% dos brasileiros avaliaram como médio seu nível de consumo diário de sódio. No entanto, no Brasil, estima-se consumo médio de quase 12g por pessoa por dia, o que é mais do que o dobro do que a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), de no máximo de 5 gramas ao dia.

Nesta terça-feira reuniremos em São Paulo o nosso querido grupo de blogueiros do Viva Positivamente, a plataforma de sustentabilidade e qualidade de vida da Coca-Cola Brasil, para pensarmos sobre o tema e aprendermos mais sobre o equilíbrio da nossa alimentação cotidiana.

O seleto grupo de blogueiros (e alguns convidados especiais) estará com a nutricionista Maria Cecilia Corsi, especialista em nutrição clínica, que há 5 anos criou o conceito Liv Light em onde combina pontos essenciais da nutrição para uma alimentação saudável. 

Creio que teremos uma manhã excepcional e alguns de nós já começou a refletir sobre o tema. Gostei muito da abordagem de Elenara, do Arquitentando Ideias, que fez um apanhado histórico sobre o sal e nos presenteou com detalhes do Museu do Sal,em Sailins-les-Bains, na França, um importante centro produtor de sal e foi declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco.

Tão gostoso é e tão importante na conservação dos alimentos que é obvio que na nossa sociedade industrializada a quantidade de sal que ingerimos acaba passando do recomendável. Resultado: várias patologias. Tantas que o governo já fez um acordo com as empresas para diminuir a quantidade de sal nos alimentos. O que fazer? Levar uma vida sem sal? Não, né. O ideal seria que a gente se conscientizasse que todo exagero é nocivo e que “a diferença entre o remédio e o veneno está na dose” como já dizia Paracelso.

Ao final do evento, teremos um hangout on air com a especialista e você poderá participar.

Venha tirar suas dúvidas sobre o tema, aprender a reduzir o sódio sem perder o sabor e “alegria de comer!”. 

Mande suas perguntas sobre o tema por aqui até as 14h desta terça-feira, 26/08, ou diretamente no hangout on air que terá transmissão ao vivo no nosso canal
🙂

Vem, gente!

[update]


Depois do evento, tivemos posts super legais escritos pelos blogueiros presentes:

– Ana de Cesaro: Tá e daí? #vivapositivamente e um outro lado da Coca-Cola

– Elenara Stein Leitão: Arquitetando Ideias – Equilíbrio e criatividade também na comida

– Laila Sena: Xô, Bacon! Mais sabor, por favor – alimentação sem sódio

– Chris Ferreira: Inventando com a mamãe – Menos sódio, mais sabor e muitas receitas

– Julianna Antunes: Um olhar sustentável sobre o mundo empresarial – Alimentação saudável, divertida e sustentável

– Renato Guimarães: Verborium – O sal nosso de cada dia

– Daniela Pereira: Apezinho – Sem sal, com tempero

– Guilherme Nunes da Silva: Conversas de Cozinha – Comida ligtht e com pouco sal pode ser saborosa?

– Luciana Kotaka: Comportamento magro – Sódio, nem tudo que parece é

– Karlinha Fernandes: Equilíbrio Sempre – Viva Positivamente com menos sódio

[/update]

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook