destaque / empreendedorismo

Minha ideia neste #diadojornalista era contar histórias reais e trazer referências de quem saiu do jornalismo tradicional. A pernambucana Claudia Giane (do Novos 40) é dessas colegas.

Nos conhecemos na época do MdeMulher e nestes 7 anos tenho acompanhado sua migração para o digital, sem deixar de atuar na sua área de formação.

Vejam o que ela diz:

“Eu sou jornalista. Trabalho na Comunicação de um instituto de inovação lidando especialmente com mídias sociais, mas sou jornalista, na essência. Digo isso porque sempre tenho como base do meu trabalho o “comunicar”, passar a informação que os outros esperam, da melhor forma. Na profissão trilhei os caminhos que me apareceram, nem sempre do modo que imaginava, mas tem dado certo. Me encontrei nesse caminho do digital. Ainda tenho muito o que aprender e isso me motiva. Esse pensamento que persiste em ser de quem tem o Jornalismo em mente também é motivador: enquanto houver o que ser comunicado, enquanto houver esse caminho de ” ida e volta da Comunicação ” – e o que melhor permite essa relação informação + feedback imediato que as redes sociais? – sentirei que a jornalista ainda fala mais alto em mim.
Hoje é o #diadojornalista e me pediram para citar um livro que achei interessante pra carreira. Escolhi esse, As novas regras do marketing e de relações públicas, do David Meerman Scott, que me deu uma boa norteada quando comecei a trabalhar com mídias online. Não sei quão atualizado está hoje, mas na época que li achei útil e de leitura bem agradável. Feliz dia para todos os colegas,  em qualqier área em que estejam atuando.”

10401897_10153160091548119_7551406482321339369_n
Nota da Editora: No Dia do Jornalista conversei com alguns colegas que são diferentes nas suas opções atuais de trabalho. Minha ideia era mostrar, em exemplos reais que eu acompanho, que há um universo de infinitas possibilidades para quem é bom e faz o que gosta. Acompanhe todas as histórias na busca #diadojornalista do blog.  

Estatísticas