Cinesolar leva o cinema à escola, ao parque e até à praia!

CINESOLAR no litoral baiano

Imagine ver filmes como no cinema na escola, no parque ou até na praia?

Pois este sonho de consumo tem sido realizado gratuitamente e a partir deste mês várias cidades paulistas serão beneficiadas com este que é o primeiro cinema itinerante sustentável do Brasil.

O projeto do Cinesolar prevê exibições de curtas e longas-metragens, além de oficinas de sustentabilidade voltadas para crianças e adolescentes, numa estação móvel equipada com placas solares que possibilitam, através de um sistema conversor de energia solar para elétrica, a exibição de filmes e apresentações artísticas – tudo isso utilizando energia limpa e renovável.

“O CINESOLAR é mais que um cinema itinerante que funciona com energia renovável, é uma estação móvel de arte, sustentabilidade e cinema. Através deste projeto buscamos sensibilizar as pessoas para as questões relacionadas à sustentabilidade e à arte. Procuramos levar estes conceitos para diversos lugares, e apresentar o CINESOLAR como uma proposta prática de uma ação sustentável e de democratização do acesso à cultura”, diz Cynthia Alario, diretora da Brazucah Produções, responsável pelo projeto.
cinema sustentavel

O diferencial desta iniciativa é que o próprio veículo possui toda a estrutura para realizar esse tipo de ações, desde cadeiras para o público até uma cabine de DJ. E é assim que o Cinesolar precorrerá vinte cidades do estado de São Paulo durante os meses de abril, maio e junho de 2014. Além de Campinas, que já estreou no circuito no dia 05/04, as cidades de São Roque, São Vicente, Taubaté, Votorantim, Vinhedo, Salto de Pirapora, Itapecerica da Serra, Araçariguama, Santa Isabel, Arujá, Barueri, Capão Bonito, Ribeirão Grande, Itapeva, Pardinho, Cajamar, Ibiúna, São José do Rio Preto e Mirassol recebem o projeto. Veja o calendário no Facebook ou no site cinesolar.com.br.

cinesolar nas escolas paulistas

Os longas-metragens que integram a programação de exibição do CINESOLAR são: Saneamento Básico, de Jorge Furtado, e Colegas, de Marcelo Galvão.

Saneamento Básico (102 min) – Direção: Jorge Furtado.

Uma pequena comunidade no interior do Rio Grande do Sul resolve recorrer à realização de um vídeo para tentar resolver os problemas de saneamento básico da vila. Enfrentando pela primeira vez os dilemas da linguagem audiovisual, pessoas comuns aprendem e ensinam os limites entre a ficção e a realidade. Sátira sobre os meandros da burocracia, ensaio sobre a linguagem cinematográfica, Saneamento Básico, o Filme é uma comédia que, apesar do tema contemporâneo, tem um enredo de estrutura clássica com personagens que são capazes de se multiplicar em infinitas variações. (Classificação indicativa: Livre)

Colegas (99 min) – Direção: Marcelo Galvão.

Stallone, Aninha e Márcio eram grandes amigos e viviam juntos em um instituto para portadores da síndrome de Down, ao lado de vários outros colegas. Um belo dia, surge a ideia de sair dali para realizar o sonho individual de cada um e inspirados pelos inúmeros filmes que já tinham assistido na videoteca local, eles roubam o carro do jardineiro e fogem de lá. A imprensa começa a cobrir o caso e a polícia não gostou nem um pouco dessa “brincadeira”. Para resolver o problema, coloca dois policiais trapalhões no encalço dos jovens, que só querem realizar os seus sonhos e estão dispostos a viver essa grande aventura, que vai ser revelar repleta de momentos inesquecíveis. (Classificação indicativa: 10 anos)

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.