Novo olhar sobre o Cinema Africano

leprixdupardonbfr.jpgmmebrouette.jpgvacanve-au-pays.jpgnhafala_0b.jpg

Nesta semana do aniversário de São Paulo, muita diversidade à vista.

A partir de amanhã o Centro Cultural São Paulo lança um Novo Olhar sobre o Cinema Africano, com filmes de ficção e documentário. A realização é uma parceria com o Consulado Geral da França em São Paulo e a cinemateca da Embaixada da França no Rio de Janeiro e oferece uma rara oportunidade de conhecer um pouco mais das inúmeras facetas da África contemporânea nas lentes do cinema de vários países, em co-produções francesas.

Esta chance de re-conhecer uma cultura que faz parte da nossa sociedade me lembra alguns posts que li no 30 e Alguns, tratando das raízes culturais africanas com muita objetividade, sem resvalar na isenção fria e vazia, num trabalho de resgate de raízes parecido com o que eu faço no Movimento Dekassegui. Nesta mostra os temas são fortes, daí a idade recomendada de 16 anos. A retirada dos ingressos, gratuitos, deve ser feita uma hora antes de cada sessão, lembrando que a Sala Lima Barreto tem 110 lugares.

A lista completa dos filmes – que você pode aproveitar estas e outras dicas para conhecer os títulos e assistir em DVD – eu postei no meu blog Clipping. E lá tem dica interessante do novo cinema sul-coreano também. Como eu sei que muito da cultura oriental – com raízes chinesas ou não – foi introduzida no Japão com a ajuda dos coreanos e admiro este povo, quero conferir os títulos. 😉

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.