Cientistas comprovam que aplicativos de dieta ajudam a perder peso

20121230-091539.jpg

As festas de fim de ano foram literalmente deliciosas e você chegou na praia para o Réveillon pensando que precisa perder uns quilos? Saiba que seu smartphone pode ajudar de verdade. Um estudo americano mostra que quem usa aplicativos de dieta perde, em média, 3,9 quilos a mais em um ano.

O estudo da Universidade NorthShore, realizado por Goutham Rao e Katherine Kirley e publicado na revista científica Archives of Internal Medicine, dá conta de uma pesquisa feita com 69 adultos obesos ou com sobrepeso, divididos aleatoriamente em dois grupos que participaram de sessões quinzenais de orientação com nutricionistas, psicólogos e médicos. A diferença é que só um grupo recebeu equipamentos para registro do consumo de calorias.

O resultado?

“Além de perderem mais peso ao final de 12 meses, os participantes que utilizaram o recurso tecnológico tiveram resultados melhores logo no início do experimento. Após três meses de participação, 36% dos voluntários desse grupo já haviam perdido pelo menos 5% de seu peso. No mesmo período, nenhum participante do outro grupo atingira resultado semelhante.”

No artigo que li havia referência à publicação, feita por Durval Ribas Filho, presidente da Associação Brasileira de Nutrologia, reforçando que esse tipo de recurso está sendo cada vez mais usado. Segundo o médico, “essas tecnologias incorporam um padrão de conduta no cotidiano alimentar da pessoa” e “isso se deve ao fato de os aplicativos ou os programas online cobrarem uma mudança de comportamento, pois, quando somos direcionados, pressionados e cobrados a seguir determinados hábitos, os resultados são mais positivos”.

Confesso que não sou uma especialista em dietas, preferindo os cuidados com o bem estar geral baseado em alimentação mais natural e prática de exercícios físicos regulares. Mas pelo que andei pesquisando e instalando no iPhone, os aplicativos (todos gratuitos) que estão na imagem abaixo parecem interessantes para quem quer começar a usar estas ferramentas como apoio para uma mudança saudável no cotidiano.

Posts relacionados

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook