destaque / entretenimento

O Chromecast chegou e agora "compete" com o AppleTV nas nossas TVs. No post de hoje no www.avidaquer.com.br comparo o uso que tenho feito destes dois aparelhinhos que fazem os televisores ficarem mais "smarts", compartilhando com um toque os conteúdos da internet . Vai lá, opine e (se curtir), compartilhe!  #avidaquer #agentenaoquersocomida #tv

Há dois anos uso constantemente aparelhos de AppleTV para ver programas de internet na TV. Sou fã do sistema, que, além de várias opções de assinatura (como Netflix) e de serviços gratuitos (como YouTube e VEVO), me permite ver na tela grande conteúdos dos meus dispositivos móveis (iPhone, iPad).

Por isso, quando ouvi falar do Chromecast, quis experimentar. Comprei-o por cerca de R$ 78 (US$ 35) ) numa viagem aos EUA e soube que agora chega ao Brasil por um valor bem superior, 200 reais. Considerando que um aparelho de AppleTV custa o dobro disso por aqui (nos EUA custa 99 dólares), muita gente optará pelo aparelho da Google.

Como usuária dos dois, posso dizer que o da Apple é melhor pois faz mais do que o rival.

Ambos transformam uma TV comum numa smartTV (ou TV inteligente, como ando lendo por aí) e transmitem conteúdo de smartphones, laptops e tablets para a TV sem precisar de fios e ficam conectados à TV por cabo HDMI, valendo-se da rede wifi para funcionar. Mas o AppleTV “funciona sozinho”, basta seu controle remoto para navegar e aproveitar todos os recursos. Já o Chromecast precisa sempre de um gadget (smartphone, tablet ou computador) para ter algo para reproduzir na tela da TV.

Veja as vantagens e desvantagens dos dois modelos:

Chromecast:

  • Um smartphone ou tablet (Android ou iOS) funciona como controle remoto para comandá-lo com apps de controle remoto grauitas.
  • Há uma extensão para o navegador Chrome que cumpre a mesma função nos PC que permite ver, sem precisar conectar o aparelho à TV, os vídeos do YouTube, da Netflix e do HBO Go, entre outros.
  • O Chomecast  também pode exibir o conteúdo de uma aba do Chrome instalado num computador na mesma rede (funciona em Mac ou PC com Windows) e fotos e vídeos armazenados no computador podem ser exibidos, mas somente os que podem ser visualizados no Chrome.
  • O grande defeito é que o Chromecast não funciona sem estar conectado a um PC, tablet ou smartphone e, pior, ele não replica, na TV, o conteúdo da tela dos smartphones e tablets e nem a tela inteira do PC, só o que estiver no navegador do Google (o Chrome).

Apple TV:

  • Tem um controle remoto próprio e exibe uma interface também própria na tela da TV, além de, claro, ser controlado igualmente por aplicativo instalado nos dispositivos móveis iOS (iPhone, iPad, iPod Touch).
  • Pela rede local (com ou sem fio), o AppleTV recebe vídeos, fotos e músicas de um Mac, PC (por meio do aplicativo iTunes), iPhone, iPad ou iPod touch e pode exibir esses conteúdos no televisor.
  • O Apple TV também se conecta a serviços de vídeo na internet como YouTube, Netflix e Vimeo, entre muitos outros.  O aparelho tem acesso à loja iTunes para comprar músicas e filmes que ficam armazenados na nuvem, mas podem ser vistos ou ouvidos a qualquer momento. Infelizmente o modelo atual não tem uma unidade de armazenamento interna para estes arquivos, mas a nuvem funciona bem.
  • Utilizando o AirPlay, um  recurso existente nos dispositivos móveis e computadores com iOS, podemos exibir imediatamente na TV todo conteúdo da tela de um iPhone, iPad ou Mac, independente do software que esteja rodando. Meus filhos jogam os games do iOS na tela grande e ouvi falar (mas não testei) de jogos criados especialmente para explorar as duas telas (dois exemplos são Ducati Challenge HD e MetalStorm Wingman).

O defeito seria o fato do Apple TV não se comunicar com dispositivos que rodam Android, mas considero isso relativo. Meu filho mais velho é um rebelde na família (usa e defende PC e Android) e mesmo assim reconhece as vantagens do AppleTV – embora, eu admita, ele tenha sido o primeiro a testar o Chromecast daqui de casa. Como o aparelho da Apple tem um controle próprio e não depende do smartphone/tablet/computador para funcionar, todos podem fazer bom uso.

E aí, quem mais usa um ou os dois, pode comentar e contar se concorda? Aceito sugestões de quem optou por Smart TVs! Opine e (se curtir), compartilhe! 

Você pode gostar também de ler:
O cineasta Rafael Primot juntou um elenco incrível pra contar histórias de amor. Com Maria Luisa
Desde que fiz meu primeiro detox digital, num verão há alguns anos, eu tenho descoberto
Como lembrou Francisco Russo no Anime Pop, “o bom anime japonês tem por tradição lidar
Eu vi nascer o Fórum Cristão de Profissionais. Estava no culto num domingo em que
Numa semana em que vi discussões sobre censura, política e fé pública (discutindo se líderes
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas