entretenimento

“Mais do que máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo estará perdido.
Charles Chaplin

Há algumas semanas meus filhos descobriram Charles Chaplin. Enzo viu Tempos Modernos na escola, filme usado pela professora de História para ilustrar os movimentos operários do século XX, e a simpatia por Chaplin contagiou o irmão pequeno. Num domingo destes o filme passou no Futura e os dois riam alto, divertindo-se muito e conversando de forma bem madura sobre o que viam.

Gui e eu nos calamos, ansiosos por ver e ouvir as reações sem nossa interferência e valeu muito a pena. No filme de 1936 seu famoso personagem O Vagabundo tenta sobreviver em meio ao mundo moderno e industrializado e passa, em meio às cenas divertidas e quase inocentes, uma mensagem social. “Cada cena é trabalhada para que a mensagem chegue verdadeiramente tal qual seja. E nada parece escapar: máquina tomando o lugar dos homens, as facilidades que levam a criminalidade, a escravidão. O amor também surge, mas surge quase paternal: o de um vagabundo por uma menina de rua”.

Eis que hoje acontece no Museu da Língua Portuguesa uma homenagem a Chaplin no Sarau da Chama Poética. O evento tem participação do músico Natan Marques, da cantora Myrthes Aguiar, da atriz-cantora Priscila Lavorato, do ator-poeta Alex Dias e direção de Fernanda de Almeida Prado. E relembra Carlitos, um marco do cinema, que esteve entre o ridículo e o sublime representando, como o próprio dizia: “qualquer homem comum de 25 a 50 anos, em qualquer país do mundo, que aspira à dignidade“. Chaplin foi um cidadão do mundo e por isso, tinha muito a dizer sobre ele: “Mais do que máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo estará perdido.

Para quem tiver tempo, o Sarau acontece hoje, às 15h, no Espaço Café do Museu da Língua Portuguesa (Praça da Luz, s/nº, Centro, São Paulo, SP). E quem estiver longe daqui, mas quiser aproveitar, #ficaadica para este final de semana nublado: rever filmes clássicos e pensar no quanto evoluimos – ou não – neste tempo.

😉

Você pode gostar também de ler:
O cineasta Rafael Primot juntou um elenco incrível pra contar histórias de amor. Com Maria Luisa
Desde que fiz meu primeiro detox digital, num verão há alguns anos, eu tenho descoberto
Como lembrou Francisco Russo no Anime Pop, “o bom anime japonês tem por tradição lidar
Eu vi nascer o Fórum Cristão de Profissionais. Estava no culto num domingo em que
Numa semana em que vi discussões sobre censura, política e fé pública (discutindo se líderes
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas