Será castração química a solução para a reincidência de crimes sexuais?

Esta noticia da prisão do criminoso que no Rio atacou uma menina de 12 anos no ônibus me lembrou um post antigo sobre um projeto de “Castração Química” para criminosos sexuais no Brasil.

Tratei do assunto num post antigo e me entristece pensar que em 2007 a sociedade começava a discutir o tema e em 2012 a gente ainda veja casos nos quais criminosos sem condição de convívio social sejam liberados em condicional.

Na época, o psiquiatra Danilo Baltieri, integrante do Conselho Penitenciário do Estado, admitiu que aplica hormônio feminino para diminuir a libido em pacientes pedófilos atendidos por ele, em um centro de tratamento na Grande São Paulo, o ABCSex, criado em 2003, que atende cerca de 30 pessoas com diagnóstico de pedofilia, considerado um distúrbio psiquiátrico. Nenhum dos atendidos cumpre pena, apesar de alguns responderem a inquérito policial.

A aplicação de hormônios dificulta as ereções e diminui a libido, prática condenada por advogados e associações de defesa dos direitos humanos. A nós, pais, cabe defender as crianças. 

É para pensarmos e reagirmos à displicência do judiciário que libera em condicional alguém incapaz de viver em sociedade.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook