Casa (e atitude!) montessoriana

casa montessoriana
(fotos de escolas montessorianas – reprodução da internet)

Contei aqui, há meses, que optamos por um quarto montessoriano para nossa caçula Manuela. Muitos amigos me pedem para contar mais do nosso cotidiano e achei legal marcar os seis meses da pequena com um postzinho sobre esta opção.

No quarto, trata-se de uma escolha na qual berço, cômoda trocador e tudo mais que atende aos adultos não tem vez! Montamos a caminha (é uma cama que tem estrado praticamente no chão que faz as vezes do tradicional colchão) e organizamos o quarto para a bebê. Minha mãe, ao ver o quarto, até achou que eu não conseguiria levantar e abaixar para acomodar a bebê na cama várias vezes por dia e admito que deixamos um berço desmontável (destes para viajar) de prontidão para eventualmente montar e usar nas primeiras semanas. Os primeiros dias – e muitos depois deles – se passaram e tudo corre bem na cama baixa. Manu dormiu lá todas as noites e nas sonecas de dia acorda e pode olhar o quarto sem grades para delimitar sua visão de mundo, tornando-a naturalmente ampla, como deve ser.

Ao optar por deste método de forma integral, seguimos um pouco do que lemos sobre Maria Montessori. Em cada detalhe pensamos que o ambiente tem que ser para a criança e não apenas para facilitar as tarefas dos adultos – e considero este o ponto fundamental neste método. O quarto precisa ser um ambiente seguro sim, mas acima de tudo um espaço que ofereça liberdade à criança.

Aqui entra um comentário que acho legal fazer para quem quer optar por uma educação montessoriana: é uma escolha de vida, não de um simples quarto de brincar. Vejo mães em grupos sobre o tema que contam que “desmontaram o berço e arrumaram o quarto” para que fosse montessoriano. Mas funciona mesmo ter um “lar montessoriano”, uma experência que envolva, se possível, toda a casa, toda a família e todas as atividades.

🙂

Aqui tem sido uma aventura e estamos felizes com os resultados no desenvolvimento da nossa bebê e no ritmo de nossa família. Aguardem, devo voltar ao tema por aqui muitas vezes!

Para quem nunca tinha pensado no assunto, deixo o vídeo abaixo, uma bela síntese do lar montessori.

E republico 13 dicas para famílias montessorianas, que podem ser lidas, com explicações, no site Lar Montessori:

1. Tenha tempo para ficar com seu filho, e para o deixar sozinho.

2. Ensine seu filho a fazer sozinho.

3. Abaixe o teto ou levante o chão.

4. Dê opções.

5. Tenha coragem de ser pacífico.

6. Saiba ser gentil quando firme e firme quando gentil.

7. Conheça a realidade profundamente.

8. Espante-se com alguma coisa boa todos os dias.

9. Não busque brinquedos só na loja de brinquedos.

10. Mantenha um diário que seja diário.

11. Conte histórias.

12. Conheça muito bem a escola de seus filhos.

13. Informe seus amigos e familiares e os professores de seu filho.

E se você que me lê também fez esta opção, conte nos comentários, será uma alegria aprender com sua experiência.

🙂

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook