conversas de cozinha / destaque / relacionamentos

Em março lançamos um convite discreto no blog e tivemos uma linda surpresa: mais de 600 mulheres de todo o Brasil e residentes em outros países se uniram a nós num projeto singelo, criar uma comunidade de mulheres e garotas que mudarão o mundo, compartilhando o que têm de melhor: suas próprias histórias e sonhos.

Tudo lindo! Porém, vejam que “problema” arranjamos: a escola com a qual temos parceria tem apenas 160 alunas na faixa etária que atenderemos, das quais 40 nos entregaram a autorização necessária para receber as cartas. Isso significa que, neste primeiro semestre, só 80 mulheres foram selecionadas para escrever para as meninas (definimos 2 por aluna).

As participantes que não foram contactadas, porém, não devem ficar tristes, afinal, nós precisamos de voluntárias para a leitura das cartas – para garantir a privacidade e segurança da rede -, e também para os eventos presenciais, que faremos na escola e no Centro Ruth Cardoso.

E hoje, 16/06, as 18h, teremos um dos nossos encontros presenciais no Centro Ruth Cardoso (rua Pamplona, 1005, São Paulo, SP), com hangout on air no www.youtube.com/samegui.

O tema foi escolhido a dedo por Talita por um motivo bem prático: em todas as visitas que fez à escola ela presenciou cuidados com meninas que desmairam porque não tinham se alimentado adequadamente antes da escola.

Você pode pensar que foi falta de comida em casa, mas não foi.

Foram tentativas de fazer dieta para ficarem mais bonitas. Ou menos feias porque, infelizmente, as meninas têm autoestima tão baixa que buscam sempre uma realidade que está muito distante da sua.

Há também quem coma sem pensar no amanhã – e frequentemente sem buscar nutrientes, juntando só calorias vazias – tentando preencher um vazio que não é alimentar, mas sim emocional.

Desde adolescentes ouvimos sobre fórmulas milagrosas para secar aqueles quilinhos a mais que insistem em nos perseguir. No desespero, na ansiedade de logo ver os resultados, acabamos fazendo loucuras, como as que comentei no post sobre o livro Desabafos de uma compulsiva alimentar e o papo com Dr Alfredo Halpern.

O fato é que perder peso de forma saudável requer alguns passos simples como praticar exercícios físicos com regularidade, manter alimentação saudável e por último e não menos importante, trabalhar a autoestima, pois é ela que nos gera insegurança e acrescenta e muito em nossa desmotivação.

Uma boa autoestima eleva confiança e a determinação, que são fatores fundamentais para uma dieta bem sucedida. Segundo pesquisas, pessoas com baixa autoestima encontram na alimentação uma válvula de escape, onde as pessoas têm uma tendência natural em descontar os seus problemas e angústias naquilo que comem e logo, o equilíbrio da mente reflete na balança.

Então, se queremos empoderar nossas meninas, um dos caminhos tem que incluir esta equação de alimentação saudável e autoestima.

Fico feliz por saber que hoje teremos as nutricionistas Jackeline Queiroz e Karine Durães. E espero ter sua presença (real ou virtual) também!

Acompanhe por Hangout on air no G+ e youtube:

Obrigada pela confiança e parceria! 🙂

logoCF_final-2

Vem com a gente, você fará toda a diferença na vida de uma jovem!
Para se inspirar, veja o vídeo de lançamento do projeto no link no Centro Ruth Cardoso. Veja também fotos da ocasião estão disponíveis no link. Baixe o selo da campanha e compartilhe no seu blog, Twitter, Facebook, Google+ e LinkedIn.
🙂
Para saber mais sobre o Cartas para o Futuro, acesse o post de lançamento do projeto e tire suas dúvidas no comunicado para imprensa.

Você pode gostar também de ler:
Madame, da California Filmes, se tornou um filme especial: é o primeiro que estamos combinando
É de praxe ver listas pelas redes sociais de filmes e séries legais que estão
"Meus avós já estavam casados há mais de cinqüenta anos e continuavam jogando um jogo
Apaguei um update no meu perfil pessoal do Facebook nesta manhã. Era um link no
Neste ano perdi um relacionamento da vida toda e que só ao terminar me mostrou
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas