Cartão vermelho ao #trabalhoinfantil no Pará



Estou acompanhando nos perfis de @maribelem e @dirapaesreal a divulgação de suas participações na Marcha Contra o Trabalho Infantil em Belém do Pará que acontece neste domingo (1º) de março) com o tema “Cartão Vermelho ao Trabalho Infantil”. 

Segundo a Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílio (PNAD) 2013, no Pará a população entre 5 e 17 anos é de 2.080.042 pessoas, das quais 197.638 (9,5%) encontram-se em situação de trabalho infantil. 

Os dados, que mostram uma redução de 10% no número de crianças e adolescentes envolvidos nesse contexto, fazem parte do relatório do Trabalho Infantil no Pará divulgado pelo Fórum Estadual pela Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Trabalho do Adolescente.

O Fórum foi criado em outubro de 1997 e é composto por uma coordenação colegiada representada por nove entidades. A divulgação do relatório faz parte das ações do Fórum para conscientizar a sociedade sobre os direitos das crianças e adolescentes. A programação  terá ainda uma marcha contra o trabalho infantil neste domingo (1º de março).



Por que o Pará?

A pesquisa revela que o trabalho infantil é mais recorrente na cidade, onde estão 54% dos trabalhadores infantis, sendo a maioria do sexo masculino, enquanto 46% estão no meio rural e mais de 42% das crianças estão trabalhando sem remuneração.

O representante da secretaria estadual de Educação, Luiz Queiroz, destacou a importância da educação integral para retirar as crianças desse contexto. 

“Nossa meta é que até 2024 tenhamos 50% da rede pública estadual envolvida com a educação em tempo integral, o que vai contribuir para colocarmos crianças e adolescentes em atividades próprias para suas idades e com aprendizado.”

A marcha é coordenada pelas juízas Maria Zuila Lima Dutra, titular da 5ª Vara do Trabalho de Belém, membro da Comissão Nacional e gestora regional do Combate ao Trabalho Infantil do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 8ª Região; e Vanilza de Souza Malcher, da 2ª Vara do Trabalho de Belém e Gestora Regional do Combate ao Trabalho Infantil.

Se você estiver na capital paraense, vá! A concentração será na escadinha da Estação das Docas, de onde os participantes sairão em direção à Praça da República. 

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.