[Carros de colecionador] Simca Chambord

Nestes dias de calor tenho ido buscar os meninos na escola a pé. Fica a 1500 metros de casa e é uma caminhadinha boa para nós -e para a Linda! – e nos permite uma parada no dia, um tempo para conversar e, com a claridade dos finais de tarde desta entrada de primavera antecipada, para eu tirar muitas fotos.

O meu reflexo com o N95 no carro impecavelmente encerado!
O meu reflexo com o N95 no carro impecavelmente encerado!

Na semana passada eu me deparei com um caminhão cegonheira parado quase em frente de casa. O detalhe é que ele tinha um carregamento prá lá de especial: só carros de colecionador, daqueles antigos e absurdamente bem cuidados, que iam para uma exposição no interior.

Não resisti né? Pedi licença para o motorista e entrei para tirar fotos. Aqui na Mooca temos muitas oficinas mecânicas especializadas em carros antigos e por conta disso vários colecionadores frequentam o bairro. Já parei vários no farol (mesmo sendo paranaense já parei de falar sinaleiro e me rendi ao farol paulistano, notaram?) para elogiar e fotografar os carros. E eles reagem como pais orgulhosos!
Enfim, neste caminhão cegonheira eu vi algumas peças lindas.

Um fordão que na placa dizia ser de 1928
Um fordão que na placa dizia ser de 1928

🙂

Um impala que me lembrou a paixão dos meus pais por Opalas na minha infância (eles tinham um com as letras SS do lado que eu tinha certeza que eram de Samantha Shiraishi! risos)
Este que me lembrou a paixão dos meus pais por Opalas na minha infância (eles tinham um com as letras SS do lado que eu tinha certeza que eram de Samantha Shiraishi! risos)

😉

O Galaxie foi o motivador de tudo, o que me chamou atenção de longe (e me lembrou uns amigos/compadres da minha avó que me mimavam muito e me levavam para passear sempre!)
O Galaxie foi o motivador de tudo, o que me chamou atenção de longe (e me lembrou uns amigos/compadres da minha avó que me mimavam muito e me levavam para passear sempre!)

E o Simca, que fez Gui e eu cantarolarmos por algumas quadras a música do Camisa de Vênus. Não é engraçado pensar na letra e imaginar que um carrinho destes fazia um pai de família se sentir o maioral? Vendo de perto ele parecia aqueles carros da Lada importados no começo da década de 1990… embora eu conhecesse a música do Simca Chambord há muito tempo, o carro não é meu contemporâneo e eu nunca tinha parado para pensar de fato no modelo dele, até me deparar com este exemplar. Como as coisas mudam, não é mesmo? Nosso paradgima é outro hoje em dia, mas algumas pessoas continuam em busca de seus Simca para se sentirem importantes e seguras!

carro de colecionador sinca chambord

P.S. No meu condomínio temos um colecionador dos mais fissurados, do tipo que dorme na sala para deixar o quarto livre para guardar peças dos carros. E por conta disso, comecei a fotografar as raridades que vira e mexe pernoitam na garagem do prédio.E uma família amiga (e amada por nós) tem uma bela história com uma vemaguete, que um dia que conto aqui, porque merece um post à parte!

Para que não sabe que música é a do Simca Chambord, o clipe do youtube abaixo conta!

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook