destaque / sustentabilidade

Nasci em Ponta Grossa, nos Campos Gerais, região linda do Paraná.

E eis que eu, que divulgo tanta coisa ambiental de outros locais – como a campanha pelo #velhochico do CBH do Rio São Francisco e Fundação SOS Mata Atlântica – hoje me deparei com uma campanha para preservar minha querida região, que deixei há anos anos.

5711343_x720

O vídeo que trago hoje é parte da campanha contra o projeto de lei 527/2016 que prevê a redução de quase 70% da APA da Escarpa Devoniana, a maior unidade de conservação do Sul do Brasil.

A área dos Campos Gerais, onde nasci, está entre os ecossistemas mais ameaçados do Brasil, sendo que atualmente, os campos nativos representam menos de 5% do Bioma, confinados na parte oriental da região, junto ao reverso da Escarpa Devoniana.

O levantamento da fauna da APA realizado para o Plano de Manejo registrou a presença de pelo menos 92 espécies de mamíferos, 337 de aves, 60 de répteis, 51 de anfíbios, e 92 de peixes, o que representa respectivamente a cada grupo 63%, 47%, 39%, 40% e 15% das espécies ocorrentes no Estado do Paraná. Em relação aos invertebrados apenas os insetos foram levados em consideração neste estudo, apresentando 142 famílias.

Os campos nativos vêm sendo submetidos a queimadas periódicas há mais de 300 anos, prática ainda largamente utilizada. Embora as queimadas anuais não alterem o aspecto paisagístico dos campos, efetua-se uma lenta e contínua seleção entre as gramíneas e outras plantas, reduzindo paulatinamente as espécies higrófilas para dar lugar às macias gramíneas xerófitas Este mecanismo de seleção privilegia espécies hemicriptófitas ou geófitas, que possuem seus rebrotos protegidos em touceiras, de palhada morta, ou abaixo do solo. É comum, portanto, a presença de bulbos e xilopódios, às vezes por grandes extensões subterrâneas.

OAB e Ministério Público consideram o projeto inconstitucional, UFPR e UEPG alertaram sobre a inconsistência do estudo que embasa o projeto e até a Secretaria Estadual do Meio Ambiente se posicionou contra.

Não permita que os paranaenses percam 68% de uma área que faz parte da nossa história, os Campos Gerais. O que já foi um paraíso para os tropeiros, hoje está no seu limite, com apenas 0,1% do original preservado.

Assista e divulgue o documentário do Observatório de Justiça & Conservação, Os Últimos Campos Gerais:

A população está atenta e pode pedir para os deputados estaduais do Paraná rejeitarem o PL 527/2016 no site: http://osultimoscamposgerais.com.br

The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas