“Não use sacolas plásticas e ganhe desconto” (e caixa preferencial) #adorei

Duas surpresas que tive neste começo de mês ao visitar supermercados que normalmente estão longe da minha rotina. No Walmart descobri que um caixa especial atende preferencialmente os clientes que não usam sacolas plásticas – e não vale só para quem, como eu, leva sacolas retornáveis nas suas compras, mas também para quem de última hora escolhe as caixas de papelão no lugar das famigeradas sacolas descartáveis.

"Não use sacolas plásticas e ganhe desconto" (e caixa preferencial) #adorei
"Não use sacolas plásticas e ganhe desconto" (e caixa preferencial) #adorei

A iniciativa chama Caixa Eco, um caixa preferencial para clientes que não usam sacolas plásticas. A empresa, que na minha opinião tem um dos melhores modelos de sacola reutilizável (feito de tecido de algodão lavável, o que permite o reuso seguro, sem contaminar os alimentos transportados), oferece também um desconto de R$ 0,03 a cada cinco itens comprados por clientes conscientes (os que recusam sacolas plásticas). O desconto é calculado diretamente nos caixas sem burocracia.

Estamos evoluindo, não há dúvida. Mas ainda falta no Brasil o hábito de levar o “lixo seco” às estações de reciclagem presentes em vários estabelecimentos. Eu mesma admito que frequentemente esqueço e acabo entregando o lixo para o carrinheiro que “se abastece” do lixo do condomínio.

Eis que ontem eu vi no Extra uma proposta que ajudaria a reduzir este lixo.

Caixa verde? Como assim?

O modelo é bem semelhante ao que tinha nos mercados do Japão quando lá morei, nos quais as donas de casa se desfaziam de caixas de papelão e isopor antes de levar as compras para casa – era curioso porque até carnes e peixes elas transferiam para saquinhos plásticos que lá são “moeru gomi”, o lixo queimável, só para se livrar de estocar o livro reciclável que só é recolhido uma ou duas vezes por semana.

A ideia do Caixa Verde é do descarte pré-consumo, que possibilita que a reciclagem seja feita antes do consumidor levar o papel ou plástico que embala as mercadorias para casa. Segundo a empresa, “ao invés de levar a pasta de dentes e sua respectiva caixinha, o cliente carrega só o tubo e já descarta a embalagem no ato da compra”.

O que vocês acham? Adotariam o sistema de deixar parte do lixo já no mercado? E se animariam com caixas especiais e descontos para clientes conscientes?

Lembrem-se que nossa conduta “força” o varejo a adotar novos formatos de relacionamento com os clientes e desta mudança pode acontecer também uma melhoria em toda cadeia produtiva. 😉

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook