Brincar com bola só faz bem #BauDeDiversoes

20120114-123444.jpg

Uma das coisas que mais gosto de fazer é reunir amigos. Estou descobrindo que promover encontros dos amigos dos filhos é ainda melhor do que reunir os meus.

No final de semana passado levamos um amigo de cada filho para uma tarde no clube. Enquanto a gente preparava um churrasquinho, os meninos corriam e brincavam na área arborizada, divertindo-se muito e deixando de lado a rotina de criança de apartamento. Não demorou muito e os “equipamentos” que eles trouxeram foram acionados: bola, luvas de goleiro, chutarias… Meus meninos, que são estimulados desde cedo ao “brincar desestruturado”, nunca levam nada diferente para brincar, mas seguiram os amigos, deixando de lado os chinelos de dedo e jogando descalços.

Eu fiquei lá só no registro porque senti que era um momento de meninos. Meu esposo entrou na brincadeira e nem a chuva torrencial atrapalhou a turma, que se abrigou no ginásio coberto. Lá encontramos outro colega de escola (também com o pai) e todos brincaram muito juntos.

20120114-133224.jpg

As brincadeiras com bola são as mais antigas e divertidas da história. Há milhões de formas diferentes de brincar e vários tipos de bola. Dizem que onde existe uma criança, geralmente existe uma bola. E onde existe uma criança com uma bola, sempre existe brincadeira.

Acredito nisso e digo mais: onde tem uma criança e uma bola surge logo outra criança, mais outra e outra, em pouco tempo tem uma turma. E uma turma com objetivo comum, trabalhando em equipe, aprendendo a conviver e a superar as dificuldades. Muita gente se preocupa em ensinar como atuar em equipe e esquece que num final de semana como “facilitador” dos amigos dos filhos pode começar esta vivência e ainda passar momentos maravilhosos com eles!

Brincar só faz bem!

Essas brincadeiras ajudam a desenvolver a atenção, os reflexos e o senso de equipe.

Para pais e professores, a brincadeira coletiva pode também demonstrar as características das crianças e trazer linhas de atuação para ajudar em seu desenvolvimento psicológico e emocional.

Esta brincadeira faz parte das sugestões do baú de diversões de NINHO Soleil . Fica aqui o convite para você acompanhar as atividades de todas as mães blogueiras que assumiram o compromisso de abrir o Baú de Diversões nas suas casas e contar em seus blogs sobre as brincadeiras nas suas famílias: Gisele Barcellos(@kidsindoors), Monica Brandão (@comercrescer), Eliane Ceccon(@1001roteirinhos), Sam Shiraishi (@samegui), Cybele Meyer (@educaja) e Tiffany Stica (@blogdati).

Acompanhe a gente e siga a hashtag #baudediversoes. E não deixe de contar aí nos comentários, no Twitter ou no seu blog quais são as suas atividades favoritas.

Posts relacionados

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook