Boas novas para os entusiastas da bicicleta

Faz tempo que eu não escrevo sobre ciclismo. O motivo é simples e justo: tenho uma bebê!

Primeiro evitei as bikes por conta da gravidez (sei que ciclistas podem continuar as atividades mesmo na gestação mas, aos 40, não quis arriscar) e segundo porque esperava que Manu pudesse ir comigo numa cadeirinha, como acompanhante das aventuras.

Neste meio tempo, mudamos de apartamento e agora estamos numa região ainda mais propícia para usar bicicleta e, por outro lado, na qual o comércio e o trabalho me pedem pouca ajuda para me deslocar. Com tudo perto, tenho resolvido boa parte da vida a pé, exatamente como eu sempre digo que é o jeito mais sustentável de viver.

🙂

Lá no grupo Vida Sustentável, tenho reverberado boas notícias sobre o uso de bicicleta e hoje reuno algumas aqui, para registrar e para animar quem é entusiasta do assunto!

Mais segurança para o ciclista:

O Skylock é um cadeado com dupla função que, além de proteger a bicicleta, também avisa quando o ciclista sofre um acidente. Antes de ativar a emergência, uma mensagem é enviada ao ciclista perguntando se o ciclista está bem. O cadeado também tem painel de energia solar e uma hora de luz natural é suficiente para uma semana de uso. A bike pode ser trancada automaticamente à distância e não é necessário o uso de chave. Também é possível compartilhar a localização e o acesso à bicicleta para outros amigos.

O renascimento da cultura da bicicleta nos serviços:

Os cidadãos da Alemanha têm sido cada vez mais incentivados ao uso da bicicleta como meio de transporte. Agora, as autoridades do país europeu pretendem ampliar o uso das bikes e trocar boa parte dos carros e caminhões usados para entregas por bicicletas de carga.

E se não há onde fazer ciclovias, inventa-se!

Copenhague, na Dinamarca é sem dúvida uma cidade amiga do ciclista, sendo que a localidade possui uma frota de 5,2 bicicletas para cada carro e metade das viagens são feitas com o modal, somando 1,27 milhão de quilômetros pedalados diariamente.
A capital do país tem uma estrutura de 459 km de vias cicloviárias, que engloba ciclovias, rotas ciclísticas verdes e até rodovias para bicicletas. De acordo com dados são da Prefeitura de Copenhague, 56% dos residentes acham que pedalar é o meio mais rápido para se deslocar. Seguindo esta linha, foi lançada a “The Snake”, uma nova ciclovia suspensa com 365 metros de extensão.

Turistando de bike:

Para quem quer pedalar cada vez mais e conhecer cidades assim, vale conferir o álbum Sobre duas rodas mundo afora. Eles testaram durante mais de um ano ciclovias nos Estados Unidos, Europa e Brasil, compartilhando alguns roteiros fáceis para começar a pedalar e onde/como conseguir uma magrela.

Gostou?

Espero que inspire seu final de semana e os planos para o futuro próximo!

🙂

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.