Bate papo com Jô Soares sobre blogs e Twitter #eufui

Semana agitada – graças a Deus, pois adoro! – e não é que logo depois do passeio em Itu eu estive num outro compromisso destes de desmistificar as mídias sociais para uma personalidade? E não foi qualquer personalidade, mas um dos caras que povoam a mente de muitos – amem, odeiem, ignorem – e que é sim, admitam ou não, o sinal de sucesso no Brasil: Jô Soares.

Eu cresci com os bordões do Viva o Gordo, programa que adorava. Na adolescência descobri, junto ao programa do Jô na madrugada, seus livros e me diverti sim, muito, com todos. E foi uma honra quando eu levei em 2009 alguns blogueiros para figurar na plateia do programa dele… já estava de bom tamanho, sabem, pois eu não sonhava em ser entrevistada por ele. E não fui, não na poltrona do programa, mas tive o privilégio de estar no seletíssimo grupo convidado a conversar com ele, fazer perguntas e (mais que tudo) responder suas questões sobre o uso de blogs, Twitter, gadgets e tudo mais que envolve este nosso universo.

E tudo lá, num ambiente intimista da sua sala na produção do programa, ouvindo os bastidores da gravação que aconteceria em seguida e teria outro dos meus ícones midiáticos como entrevistado (Ricardo Kotscho), oferecendo a esta que vos escreve a sensação de participar de um dos dias daquela produção tão invejada. Para completar eu o fiz entre amigos e, vejam que lindo, blogueiros que estiveram sob minha orientação no MdeMulher da Abril (curiosamente, do grupo, apenas um dos blogs ainda é do portal da Abril, mas se vê que eram expoentes naturais em seus nichos).

O que eu descobri?

A comadre @smiletic dando dicas de fotos no Iphone pro Jô

Jô é mesmo um tanto impaciente – não tanto quanto na gravação da TV – mas não antipático como dizem. É bem simpático, amante da tecnologia (entende muito de tudo em informática) e apreciador de Macintosh em quase tudo, menos no PC pessoal (risos), escolha que ele justifica por não encontrar programas para edição de fotos e imagens compatíveis com os produtos de Steve Jobs como encontra nos de Bill Gates.

Ele é muito aberto a aprender. No meio da conversa estavam lá as meninas – @cybelemeyer @smiletic @lilianeferrari – dando sugestões de aplicativos para ele usar no Iphone e os meninos de blogs com imensa visitação – @mundodastribos @vaicomtudo – falando com ele sobre monetização e Google.

Aprender é o que conta nesta nossa era – e é, percebo, a grande qualidade que a Globo tem demonstrado no que diz respeito às novas mídias, incorporando sem medo o conceito de transmídia e contracenando com os stakeholders nos novos meios – Twitter, Flickr, Facebook, Orkut – sem medo de arriscar.

Fico feliz – com sinceridade – por estar escrevendo esta história em conjunto com eles e tantos outros players desde o primeiro encontro de blogueiros no Projac quando Gloria Peres, ela mesma uma usuária de novas mídias, recebeu 50 pessoas lá para se preparar para ter o blogueiro indiano Indra na novela Caminho das Índias.

E claro que depois da conversa fomos para plateia e vimos a gravação do programa que teve como convidados Ricardo Kotscho e a dupla sertaneja Vitor e Léo, na qual o moço charmoso grisalho não confirmou nem negou o namoro com Xuxa!, e ainda não tem data para ser veiculada! (ô dó!)

Gravação do programa do Jô

P.S. A participação de Kotscho já foi ao ar ontem mesmo e pode ser vista no vídeo incorporado abaixo.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook