Blogs e perfis de Twitter de #BrasileirosNoJapão

Os amigos mais chegados sabem que Gui e eu só decidimos deixar de morar no Japão, onde estávamos estabelecidos trabalhando numa editora brasileira em Toquio, quando um terremoto (fraco, de 3,5 pontos na escala e que durou 15 segundos) nos assustou durante a gravidez do Enzo. Eu já vivera outros terremotos lá, mas passar por isso pensando no nenê foi um susto e “reforçou” muito a decisão de sair de lá a informação de que se esperava para a primeira década de 2000 um Grande Terremoto para aquela região.

Creio que este grande evento aconteceu no dia de hoje.

A manhã foi de grande tristeza por conta do terremoto seguido de tsunami no Japão. Passei a manhã envolvida em divulgar, no Twitter, notícias mais realistas dos brasileiros que vivem lá. Depois de encontrar muitos perfis, decidi reunir numa lista no Twitter (e se você não tem um perfil no Twitter pode ler o que eles escrevem clicando aqui na busca pelo termo #BrasileirosNoJapão). São pessoas que, há muito ou pouco tempo, encararam o desafio de viver do outro lado do mundo e enfrentar as diferenças culturais, sociais e ambientais.

A parte ambiental, que pode parecer boa quando chegamos lá (eu adorava ter as estações do ano bem definidas, o inverno seco e a natureza preservada), traz consigo esta característica da geolocalização nipônica: o arquipélago está numa região do globo muito (mesmo) propícia a terremotos. E como os brasileiros vivem isso é um relato que considero que vale a pena todos lermos e acompanharmos, para podermos dar força, animar, mostrar nossa solidariedade e sanar a curiosidade (se for o caso). Daí minha tarefa hoje de, além de reunir os perfis de Twitter de Brasileiros no Japão – que tem entre seus primeiros nomes @mah1310 @Preda2005 @silvio_mori @terrano31jp @CrisNishina @herika @kiyomiiwasaki @JPdeOliveira @mauj77 @lehouhelena_ @massamaeda @Jenny_Ojima @JosiAnzai @mihblueberry @silviakikuchi @priamelie @cissajapan @hideoPN @Yoshi_emi_vani.

Segue o que achei hoje com a ajuda de seguidores do Twitter:

  • Flávia, do blog Compartilhando ideias (ela mora em Aichi-ken, Toyohashi-shi, meu primeiro lar no Japão)
  • ‘Herika Miyashiro, que mora no Japão com a família e escreve no Fragmentos
  • Pri Kiguti, do blog Just a Ride
  • Professor Daniel que contou as vivências do terremoto em escola de Toyota-shi, Aichi-ken, no blog Fugindo da Hipocrisia
  • Piggy Sakura que pedia para não entrarmos em pânico
  • Alexandre Mauj, que nos Lost in Japan fez um trabalho incansável nesta sexta, apoiando e informando a todos

Outros blogs também de brasileiros, mas que ainda não postaram sobre o terremoto no Japão:

E se você tiver indicações de outros blogs e perfis de Twitter de Brasileiros no Japão, por favor, deixe aí nos comentários. Este post vai ser atualizado colaborativamente, portanto, não se acanhe.

P.S. Como falei logo cedo, tenho alguns primos morando no Japão (nas províncias de Mie e Kanagawa) e amigos queridos em Toquio. Consegui ter notícias da família e da maioria dos amigos, parece que está tudo caminhando como dá dentro das circunstâncias.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook