Blog é mídia… mas muitos blogueiros ainda não se deram conta disto. #cparty

Republicação do post originalmente postado blog Boombust no dia 13/06/2008 que a partir de agora será parte do acervo de conteúdo do A Vida Como A Vida Quer.

Aproveitando que estamos no maior evento de internet do Brasil, o Campus Party, deixo o convite para um debate e uma visão crítica sobre a evolução que a mídia social viveu desde então! 😉

Blog é mídia…

… mas muitos (MUITOS) blogueiros ainda não se deram conta disto.

Esta é a impressão que eu tenho sempre que volto de um encontro como o que aconteceu nesta quarta-feira no Terra. Sim, eu fui! E embora o convite não tenha sido pelo papel que desempenho no Nossa Via – foi um convite pessoal pelo meu blog representativo da blogosfera feminina brasileira- estou lá nos créditos das fotos como Nossa Via a pedido meu. Por quê? Eu vesti a camisa, sou esta revista eletrônica adulta, compareço agora aos eventos porque represento um veículo de comunicação. E mesmo que eu fosse em nome do A Vida Como A Vida Quer eu iria como editora de blog.

Quando leio posts como o Blogs: Exigimos respeito. Empresas: Feito. Blogs: Ahn?e me lembro de algumas discussões sobre “o sexo dos anjos” que ouvi em dois eventos neste ano eu concluo que, embora empresas e assessorias de imprensa estejam prontas para estreitar contato e tratar blogueiros como editores de blog, os blogueiros ainda não sentiram que isso significa apenas “ser tratado como mídia”. Acredito que a coisa acontece assim simplesmente porque a maioria dos blogueiros não é da área. (Joguem pedras, mas terminem de ler para me entender, ok?)

Quando meu blog deixou ser um espaço para colocar fotos e crônicas dos passeios que fazíamos em família e eu comecei a frequentar a blogosfera e participar de ações coletivas dos blogs, assumi uma postura jornalística. Comecei a cuidar dos posts, para que fossem ao ar com alguma regularidade, me inscrevi em ferramentas (blogblogs, technorati, rec6 e outras “obrigações” de blogueiros) e me cadastrei como editora de blog no Maxpress. Assim as assessorias me encontraram e começamos um relacionamento. Já trabalhei em assessoria no começo da carreira e por isso eu dou um alô quando aproveito algum material, mando link, agradeço, porque o profissional que está do outro lado tem suas metas e com isso eu posso ajuda-lo.

É, esquema uma mão lava a outra mesmo, mas é assim – e não só com comentários e trocas de links – que se faz networking.

Atualmente as asessorias me ligam diariamente, com toda educação e deferência, dando informações de suas pautas e me convidando para conhecer seus temas e me pedindo para dar nota “se achar legal”. Claro, nem sempre sai uma nota, tem coisas que não acho boas e ponto final. Não engano os leitores: quando eu posto nota nos blogs que edito (e alimento com notícias todo dia) eu sempre cito a fonte. Este é meu trabalho, sou jornalista porque tenho compulsão por divulgar o que acho interessante. E porque respeito profissionais que labutam como eu – independente de fazerem isso de mega-redações, de escritórios de assessoria ou do home office – eu sempre cito a fonte. Mas isso não quer dizer que me pagam para eu falar das coisas. Eu escolho o que acho interessante e compartilho numa rede social. Só. Às vezes eu faço publieditorial e já avisei as leitores disto, bem como da adoção de boas práticas.

Mas a “caça às bruxas do post pago” chegou a uma insanidade que hoje eu me pego pensando se vão achar que eu ganhei da assessoria do Tom Cruise quando posto sobre os 25 anos carreira dele! Gente, estamos quase num macarthismo, numa “caça aos comunistas” na blogosfera. Que coisa sem nexo!

No meio deste movimento contra o capitalismo que tenta se firmar no meio, alguns blogs são contaminados por idéias xiitas de que não podemos monetizar porque vamos perder a identidade. Não acredito, sinceramente. Perdemos a identidade quando se esvai a capacidade de criticar, de crescer, de evoluir e se ajustar ao que é novo e bom. Se não assumirmos uma postura profissional nos blogs agora, encarando a realidade de que, mesmo mídia social, individualista e eventualmente narcisista, os blogs são veículos de comunicação de massa, os outros vão assumir este papel.

No Encontro de negócios de redes digitais de relacionamento em maio Wagner Fontoura fez um comentário que até hoje reverbera na minha cabeça: quando os jornalistas (leia-se A Grande Mídia) descobrir como fazer blog, acabou a blogosfera como conhecemos hoje. Acabou! Eles vão usar suas mega-estruturas para atingir milhares de pessoas e blog passará a ser um espaço para colunistas famosos. Temos hoje a chance de fazer negócio com os caras, quando eles nos chamam para conversar, nos conhecer e nos entender em eventos como este do Terra, mas vamos perder a chance se continuarmos discutindo o sexo dos anjos nestas ocasiões.

Então, meus caros, vamos carregar os cartões de visita, assumir postura de quem tem orgulho do que faz e vamos entrar para o mundo real. A hora é agora e todos podemos sair ganhando, não é um espaço para poucos, mas é só para quem souber se posicionar e quiser construir uma nova realidade na mídia.

Como lembrou Gabriel Jacob, no blog Adivertido, quando questionado sobre os posts patrocinados, Paulo Castro (presidente do Terra e do IAB Brasil) disse que “Deve-se criar um manual de boas práticas publicitárias para os blogs”. Castro afirmou que o IAB não tem poderes para regulamentar o trabalho nos blogs porque suas regras são para os associados, mas propôs uma grande integração dos blogs, para que criemos referências éticas, legais e comerciais válidas. Como diria meu amigo Vinícius, demorou. Estamos esperando o que para fazer isso?

:)

Comentários do post original:

20 Comentários para “Blog é mídia…”

  1. Sam via Rec6 comentou: 
    Blog é mídia%6 mas os muitos blogueiros ainda não perceberam…. 

    Esta é a impressão que eu tenho sempre que volto de um encontro como o que aconteceu nesta quarta-feira no Terra. Vamos carregar os cartões de visita, assumir postura de quem tem orgulho do que faz e vamos entrar para o mundo real. A hora é agora e…

  2.  comentou: 
    Não tenho o que dizer, pois concordo com o texto todo. A tal da “blogosfera”, para mim, não existe. Não passa de um clubinho fechado de blogueiros que ficam discutindo se post pago é ético ou quando a “bolha” vai explodir (pior, se a bendita blogosfera existe e qual o tamanho dela). Muita discussão para pouca ação.
    Se eu tivesse tempo dedicado – em outras palavras, se eu vivesse para isso, porém tenho outros interesses e objetivos -, me afundaria de cabeça e equipamento de mergulho. Agrega experiência, faz contatos e dá dinheiro? Por que não?
    Resumindo: quem quiser ter blog para ganhar dinheiro com Google AdSenses, fique a vontade, mas não misture com business pois aí vira imaturidade.
  3. Phoenix7 comentou: 
    Cai aqui via gafanhoto e gostei de seu texto, lembro que o Cardoso ou o cara do Sim Viral (Não me lembro direito) já comentou sobre isso, aliás existe uma guerrinha entre blogs e jornalistas! 

    É uma pena que haja tanta imaturidade, eu creio que está faltando conteúdo na blogosfera, só se vê os mesmos posts engraçados circulando a internet e spammeados entre blogs, e os blogs de opinião ficam marginalizados (O Cardoso e Megalópolis é uma grande exceção).

    Fico imaginando quando teremos blogs profissionais de fato, que realmente contribuam com algo além de tornar a navegação divertida e o blog ser usado com todo seu potencial revolucionário como aconteceu nos EUA.

    No momento eu me sinto como se estivesse vendo os sucessos do youtube (O urso que espirra, o japonesinho que canta beatles etc…). Falta conteúdo sério e respeitável na internet.

  4. Carol comentou: 
    Sam,
    adorei o post, como sempre você tocou em pontos cruciais!
    Acho que além de uma postura profissional, os blogs devem se comprometer SIM com tal profissionalismo e esquecer o “hype” e o “que dá dinheiro no adsense”. Quando os blogs E os blogueiros atingirem tal maturidade, creio que não precisaremos criar “códigos de ética” – eles se farão por si! 

    Você é ótima, já falei que eu sou muito sua fã?! Haha!
    Beijão!

  5. Ale Rocha comentou: 
    Concordo com o texto. Alguns blogueiros que buscam a profissionalização parecem não acreditar nas possibilidades que têm em mãos. Inicialmente pensam apenas em formas de ganhar visitas (ou dinheiro) e esquecem do poder do conteúdo. O espaço que temos é nobre, mas ainda muito mal aproveitado por muitos.
  6. Vinícius comentou: 
    Tem pessoas que criam problemas e outras que fazem do problema uma oportunidade. Não precisamos citar nomes para mostrar quem é quem nessa história, não é mesmo? 

    O mundo é dos inteligentes e de boa índole. Só sobreviverá quem tiver a melhor estratégia. Eu sei quem sobreviverá ;)

    Ótimo texto Sam! Parabéns!

  7. MaxReinert comentou: 
    Pois … muito bom post, Sam!
    Enquanto a “galera” não encarar as mídias de forma profissional, as coisas irão andando assim “na sorte”!
    Quando fdigo em encarar de forma profissional estou falando em estudar o que está acontecendo e criar um planejamento para melhor atingir seus objetivos!!!
    Ou seja, o básico!
  8. Links da Semana | Helton Kuhnen Weblog comentou: 
    […] Blog é mídia; […]
  9. » Esqueça o blog e pense em relacionamento, vendas e resultados. | CA’BIANCA Comunicação & Negócios comentou:
    […] que me motivou a escrever este texto: . Minha amiga Sam alertou para que os blogueiros percebam que são e podem ser mais importantes para o mercado do que […]
  10. Rafael Slonik comentou: 
    Parece bom. :)
    Ótimo texto!
  11. Ricardo Cabianca comentou: 
    Trackback manual: http://www.cabianca.net/marketing/?p=350 

    Sam, clap, clap, clap, clap, clap, clap….bjs!

  12. Luma comentou: 
    A mídia somos nós, cidadãos comuns que fazemos a circulação da notícia. Mas se nos organizarmos em classes, melhor ainda! Beijus
  13. Blog é mídia… mas muitos blogueiros ainda não se deram conta disto. | A vida como a vida quer comentou: 
    […] Blog é mídia… mas muitos blogueiros ainda não se deram conta disto. […]
  14. Blog é mídia — QueroTerUmBlog.com! comentou: 
    […] Sam Shiraishi, do A Vida Como a Vida Quer, publicou um artigo sobre blogs como nova mídia no Boombust, do Wagner […]
  15. Lella comentou: 
    Sam,
    belo texto! Parabéns! 

    E creio que desde o atentado em Madri, foram os blogueiros que mostraram ao Governo espanhol os culpados.

    Beijo grande,

  16. Eduardo comentou: 
    Sam, prima. Vou aproveitar teu excelente post e fazer um breve comentário. =D 

    Blog é mídia sim, com certeza. Até poste é mídia.
    Lembro de uma blogueira que me falou em colar adesivos do seu blog, em vários postes na Av. Paulista.
    Se você fizer a propaganda certa, no POSTE certo, funciona.
    Se você fizer a propaganda certa, no BLOG certo, funciona.

    Quem faz o blog é que faz a diferença. Desculpe discordar em parte do meu amigo Wagner, mas não basta os jornalistas tradicionais (leia-se desconectados) virarem blogueiros para acabarem conosco. O nosso ponto de vista sobre os assuntos dos nossos posts é que atraem ou não os leitores.
    Eu acredito que a blogosfera, como a conhecemos, já está no início de um período de provação, que só a qualificará. Acredito também que uma nova profissão está surgindo e tomando forma: ou você é bom e fica, ou simplesmente não terá espaço.
    Este rápido crescimento dos blogs vem na carona do único meio de comunicação que está em franco crescimento: a internet.
    E ainda não sabemos onde nem quando este crescimento vai estabilizar. Quem for bom fica.

  17. marcos carioca comentou: 
    Sam,
    acabei de tomar conhecimento sobre você e tudo o que fsalou aqui. Engraçado, pq de certa maneira ando caminhando para me entender como veiculo de fato. Só me dei conta disto qdo um amigo jornalista me disse que eu deveria perceber a responsabilidade que tenho e o que posso conseguir com meu blog, já que são mais de mais de 60 mil visitas unicas por mês e mais de 100 pageviews em apenas 1 ano de vida e sem nenhuma promoção além do boca-a-boca. 

    Muito obrigado por este post e adoraria entrar em contato contigo e fazer mais trocas.

    abs
    marcos

  18. Prof. Barcia comentou: 
    Com certeza, só falta as empresas e agências despertarem para esta realidade. 

    Abs,
    Prof. Bárcia

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline