Bexiga, Praia e futebol

Passamos o sábado à noite e o domingo em Itanhaém… achei legal, ficamos na praia de Cibratel(dizem que tem a melhor água do litoral sul) e o bom é que foi fora de temporada, estava pouco cheio e agradável.
Claro, imprevistos acontecem, nosso pneu furou quando saímos do hotel de manhã e o estepe furou quando estávamos indo embora da praia de tardezinha. Dá para acreditar numa coisa destas? Mas nem isso tirou nosso bom humor e a vontade de aproveitar a folga.
Depois do pneu trocado, fomos comer ostras na Praia dos Pescadores (onde foi gravada a novela Mulheres de Areia) e tivemos uma supresa porque o ajudante da barraca de pescador era um brasileiro que nos viu (com amigos japoneses, a Sayuri e o Rico) e começou a falar em nihongo! O cara é viuvo de uma nissei e morou lá anos, fala super bem, foi muito interessante, pirotesco! Em todo lugar tem dekassegui ou ex-dekassegui com nihongairi, saudades do Japão! Depois chegou uma senhora portuguesa na mesma barraca e o Gui ficou “a conversar” muito tempo com ela sobre os avós dele de Coimbra e da Ilha da Madeira. Muito Brasil, muito Brasil mesmo!
Ah, o Enzo provou ostra crua e adorou. Virou fã.
Mas o Gui tava uma pilha na volta, queria saber o resultado do jogo (SPFC jogou a ultima rodada contra meu time, empatou) e ficou ouvindo rádio no carro. Para quem tem marido fanático por futebol, quartas à noite e domingos das 16 às 20h, é só futebol. E no domingo à noite tem os programas que comentam tudo, haja Milton Neves e Cia. Mas como estávamos na Imigrantes, era rádio. E como a gente estava na Baixada Santista, as radios só falavam do Santos, ai que saco! E eu que odeio o Luxemburgo! Enfim, fora as muitas bagunças registradas nas fotos e videos, o legal foi que o Paraná se classificou para a Libertadores pela primeira vez e eu estou muito orgulhosa do meu Paranázinho.
O final de semana teve outras emoções: sexta à noite fomos jantar com a familia Iamada no Bexiga (Villa Távola) e como sempre o Giorgio foi e voltou dormindo, nem viu! Quando será que ele vai começar a aproveitar com a gente?
Fora a chatice de Flash & Cia gravando gente famosa (mas a produção deixou passar um jogador de futebol ex-CAP que estava na mesa ao lado da nossa, o maior lapso), foi delicioso. Matei a saudade de um Carbonara bem preparado.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook