entretenimento

911415_tv_control.jpgAcabei de assistir um programa inglês sobre a TV. O canal GNT tem varios programas britânicos nos quais as pessoas aceitam ter sua intimidade em casa revirada por um “especialista” durante algumas semanas e, mesmo achando que são estranhos, divirto-me e aprendo muita coisa, como no caso do You are what you eat. Além do mais, é lazer, precisa ser leve.O programa de hoje discutia a TV em família:

TV é uma boa babá eletrônica?
O que acontece com o comportamento de crianças de 7 a 8 anos de idade de uma mesma turma escolar quando ficam por um período de duas semanas sem as tvs, os computadores e os videogames? Você vai ver o resultado desta experiência, conduzida por especialistas, neste documentário da BBC.

A surpresa, e vou estragar o prazer de quem quiser ver o programa na reprise domingo, às 7h30, é que ficar sem TV não fez diferença para as crianças na escola (só uma apresentou uma melhoria significativa, notável), mas fez uma imensa diferença na família. Sim, todos ficaram sem TV e um pai que (escondido) via o jogo de futebol no computador me fez pensar sem como seria esta proibição aqui em casa!

Mas será que precisamos ficar totalmente sem TV? Não sei. Podemos ter bons momentos com ela, mas realmente não temos uma troca de qualidade em família na sua presença, pois todos ficam voltados para a telinha. É preciso sabedoria e parcimônia com ela, com tudo na vida aliás.

truques-de-confianca-noticia1.jpgP.S. Já que falei de filhos, amanhã o programa Contemporâneo vai discutir quanto custa ter um filho, entrevistando o economista Roberto Zengraf. E para quem gosta de culinária, é imperdível o encontro Truques de Confiança – brincadeira com os nomes dos programas Truques de Oliver e Menu Confiança – de Jamie Oliver e Claude Troisgros, às 21h.

No novo blog, Style, eu postei hoje – em Casa com o seu estilo – sobre meus planos para renovar a cozinha e deixei fotos dos modelos que gostei, além de contar algumas historinhas. Passem lá e vejam, tem muita coisa bonita.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas