Avanços contra o câncer de mama #outubrorosa



selo da blogagem coletiva outubro rosa

Para mim este foi um ano de grandes descobertas sobre o diagnóstico e tratamento do câncer de mama. Desde setembro de 2008 estou envolvida com o tema, primeiro por conta da blogagem do outubro rosa (que neste ano aconteceu novamente e me deixou muito feliz pela adesão voluntária de muita gente boa!), depois graças a visitas que fiz ao IBCC e ao Femme, nas quais pude tirar várias dúvidas e aprender muito.

E neste novo outubro estive muito mais ligada nas novidades sobre os tratamentos para prevenção e cura do câncer. Descobri que tem boas novidades e quero que este post da última terça-feira de outubro seja sobre as boas novas. Segundo li na revista Seleções, várias descobertas recentes ajudam a prevenir, diagnostiar e tratar desta doença:

  • Esperança para os casos mais graves está nos medicamentos e aqui quero deixar bem claro que estou listando o que li e sugiro que os interessados conversem com seus médicos ok? Alguns dos medicamentos agem contra tumores de mama triplonegativos, que não tem receptores de estrogênio, progesterona e HER2. Eles estão bem explicados na página 37 da revista de outubro e um estudo mostrou que os tumores em estágio avançado tratado com eles, aliados à quimioterapia, aumentou em 50% a sobrevida dos pacientes.
  • O segredo do diagnóstico está em observar fatores de risco como histórico familiar, idade e existência ou não de filhos. Mas uma pesquisa mostrou que é importante também, para obter uma melhor estimativa da vulnerabilidade da mulher depois da menopausa, é bom examinar a densidade do tecido mamário. Segundo Dr. Steven Cummings, do Instituto de Pesquisa do Centro Médico California Pacific, “depois da idade, a densidade da mama é mais importante do que todos os outros fatores de risco”.
  • Mais ajuda depois da recidiva quer dizer não repetir o tratamento inicial. Segundo estudos, o ideal seria fazer uma nova biópsia na metástase antes de decidir sobre o novo tratamento. O mesmo vale para quem usa medicamentos pós cirurgias, especialmente antidepressivos. Sempre converse com o médico para rever se as dificuldades encontradas não são ligadas aos medicamentos em uso. ;)
  • E por fim uma descoberta surpreendente e protetora sobre a dor: um estudo com mais de nove mil mulheres mostrou que as que sofrem de enxaqueca tem reduzidos em 26% de ter câncer de mama. :)

[update 2010]

Textos relacionados:

[Se você procura a Blogagem Coletiva do Outubro Rosa 2009, veja o post Força na Peruca neste Outubro Rosa. Se quer saber como este movimento chegou às mídias sociais, clique aqui]

[/update]

Google+ Comments

Tags: #outubrorosa, blogagem coletiva outubro rosa, campanha cancer de mama, câncer de mama, Conselho dos Designers de Moda da América

Comente, compartilhe! ;)

16 respostas para “Avanços contra o câncer de mama #outubrorosa”

  1. no blog: Avanços contra o câncer de mama #outubrorosa http://tinyurl.com/ygm88pk #familia #autopost

  2. .RT @samegui: no blog: Avanços contra o câncer de mama #outubrorosa http://tinyurl.com/ygm88pk #familia #autopost

  3. denise rangel disse:

    RT @samegui : Avanços contra o câncer de mama #outubrorosa http://tinyurl.com/ygm88pk

  4. [...] This post was mentioned on Twitter by Sam Shiraishi and mjcoffeeholick, denise rangel. denise rangel said: RT @samegui : Avanços contra o câncer de mama #outubrorosa http://tinyurl.com/ygm88pk [...]

  5. Luciane disse:

    A declaração mais absurda (para dizer o menos) sobre câncer de mama, no caso masculino, foi dita pelo Governador Requião, que atribui a doença às passeatas gays… não preciso dizer nada.
    http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2009/10/27/ult5772u5823.jhtm
    Vergonha.
    Beijos
    Lu

  6. Robson disse:

    Olá, gostaria de deixar aqui uma recomendação de um site muito interessante sobre o assunto:

    http://cancerdemama.com.br/

    http://www.cancerdemama.com.br/campanha/

    Ainda estou conhecendo o seu blog, mas parece ser muito bom e com conteúdo interessante. Parabéns.

Deixe uma resposta

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.