destaque / entretenimento / Netflix / sororidade

Agradeço a uma amiga que comentou comigo que estava fazendo uma maratona desta série. Salvei na minha lista da Netflix e, no descanso merecido da semana calma entre Natal e Ano Novo, encaramos uma maratona.

Sim, encaramos, no plural. Coisa rara é meu marido ver “novelinha” comigo, mas este roteiro tem este dom.

Primeira série espanhola original da Netflix, com um toque feminista, músicas modernas e caracterização respeitável, Las chicas del cable (As Telefonistas, em português) aborda o dia a dia de quatro jovens telefonistas em uma empresa que se prepara para mudar o modo como se faz a comunicação na Europa.

las-chicas-del-cable_2-1440x808

Mas, apesar das moças, há homens em papeis interessantes – nem todos super legais, afinal, na Espanha de antes do general Francisco Franco era machista! – e um pano de fundo interessante neste período entre o governo do general Miguel Primo de Rivera e a  Segunda República Espanhola, que ofereceu autonomia política ao País Basco, Catalunha e à Galiza e deu direito de voto às mulheres. 

Vale lembrar que ainda hoje a gente ouve falar da confusão entre as regiões deste país!

chicas-cable-motos-machista-ana-polvorosa-550x326

Além do clima novelão e de um jeito Almodovar de ser das personagens, as quatro amigas improváveis (que ao final da segunda temporada se tornam quase um quinteto) cabem em perfis exóticos e ao mesmo tempo tão humanos que criam empatia, simpatia, torcida e o desejo secreto de termos essas “Friends” também, amigas com quem podemos contar “na saúde e na doença, na alegria e na tristeza, na riqueza e na pobreza”.

as-telefonistas

Lidia/Alba (Blanca Suárez), Carlota (Ana Fernández), Ángeles (Maggie Civantos), Marga (Nadia de Santiago) são um pouco de cada uma de nós ou das mulheres que amamos.  E essas diferenças são o que faz a série tão envolvente, como contam as próprias atrizes na entrevista que incorporo:

E seus afetos e desafetos também compõem uma rede na qual viveríamos de alguma forma, ou vivemos talvez, sem nos aperceber.

Sara (Ana Polvorosa), Francisco (Yon González), Carlos (Martiño Rivas), Pablo (Nico Romero), Miguel (Borja Luna), Mario (Sergio Mur) nos fazem sentir um misto de simpatia e ojeriza, cada um a seu modo. Na segunda temporada, os atores Ernesto Alterio e Andrea Carballo surgem como irmãos que bagunçam os romances e a empresa, e junto com Antonio Velázquez trazem n

text

Name - Name Sub
ovo tempero ao cotidiano das heroínas.

Ah, e tem Doña Carmen, interpretada pela atriz multi-premiada Concha Velasco, uma vilã boa de odiar.

😉

As duas primeiras temporadas de Las Chicas del Cable estão disponíveis na Netflix que garante que a história continuará em 2018 na 3ª temporada.

 

Você pode gostar também de ler:
Salvem este nome: Celina Turchi. Ela ganhou o prêmio Prêmio Péter Murányi pelo levantamento inédito
"me levanto sobre o sacrifício de um milhão de mulheres que vieram antes e penso
vait_mcright / Pixabay Sempre acreditei na vida junto. Nada do que
"Beije seus amigos no rosto. Destrua a crença de que a intimidade é algo reservado
(Foto:Thásya Barbosa) Niteroiense de nascença abraçada pelo mundo. Desde muito pequena
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas