cultura web

twitter-facebook-orkut

Será que o orkut ainda reina absoluto no Brasil? A Google diz que sim! E vê no Orkut um mercado promissor como mostra a a pesquisa realizada em abril deste ano pela Netpop Research LLC para o Google Brasil sobre o tema. Li hoje os resultados no blog da Google. Segundo eles: 95% dos entrevistados utilizam o Orkut e grande parte deles trocam informações sobre marcas, produtos e serviços nos sites de redes sociais. E se escolhessem os produtos que gostaram de ver anunciados na rede social seriam da área de tecnologia em geral, entretenimento, viagens, empregos e telecomunicações.

Como estamos carecas de saber, reencontrar amigos, manter o contato com diferentes pessoas e expandir a rede de relacionamento são os principais benefícios gerados pelos sites de redes sociais. O curioso é sacar os números envolvidos nisso: é quase unânime (para 90% dos entrevistados) que o contato com amigos antigos é um dos principais benefícios de um site assim. Praticamente o mesmo número de pessoas (89%) consideram que os sites de redes sociais são uma forma fácil para manter contato com parentes e amigos (é verdade, tem primos com quem só “falo” pelo orkut há anos) e 83% das pessoas ingressam numa rede social porque são convidados por amigos (foi o meu caso, será o seu também?).

A Google informou que segundo a pesquisa, o Orkut tem um desempenho melhor que os outros sites de redes sociais em todos os atributos de marca pesquisados e a troca de informações sobre marcas, produtos e serviços acontece diariamente. Acredito nisso porque eu mesma, apesar de ser geek e early adopter, não consigo me ajustar bem às outras redes  e se pareço bem ativa no Facebook é porque ele tem interface com Twitter.

No início do mês participei de uma pesquisa feita pela Revista Veja no Twitter que perguntava:

Orkut ou Facebook? Quais destas redes sociais você usa?

Na pesquisa realizada a pedido do Google, 95% garantem que usam o Orkut e 84%  que entram no site pelo menos uma vez por dia. A quase totalidade deles (91%) tem uma percepção muito favorável em relação ao Orkut e 1/3 utilizaram o Orkut para marcar um encontro romântico (valha-me Deus, acho isso uma coisa maluca!).

E o que importa para quem trabalha com mídia social: dos que postaram conteúdos relacionados a marcas e produtos, os assuntos que foram temas são características e recomendações de produtos – e isso a Carol Terra, autora do livro Blogs Corporativos, já falava há muito tempo nas suas palestras. E para quem achava que o consumidor 2.0 se incomodava, uma surpresa: 34% consideram os anúncios no Orkut menos invasivos do que os anúncios em outros sites, 37% garantem que prestam atenção em anúncios no Orkut e somente 26% prestam atenção em anúncios de outros sites. E uma sugestão indireta (ou direta) da pesquisa:  71% afirmaram que gostariam de encontrar anúncios oferecendo descontos ou cupons para lojas online nos sites de redes sociais.

E você, é um consumidor 2.0 que usa Orkut ou acha que este espaço está ficando ruim com a invasão de marcas?

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas