destaque / mobilidade

melhores metro em 5 cidades do mundo

Acabo de chegar de uma viagem de 10 dias por Minas Gerais. Confesso que não “testei” o metrô de BH, mas as linhas de ônibus (que lembram o BRT carioca) que ligam o reformado estádio do Mineirão ao restante da cidade me pareceram muito boas e a cidade é um exemplo de planejamento, pois foi feita pensando num crescimento futuro, bem diferente do que acontece com a maioria das cidades grandes do mundo.

Em São Paulo, neste exato momento (horário do almoço de segunda-feira pós-carnaval) escuto o jornal televisivo falar sobre os congestionamentos da volta à vida normal.

Juntei isso a uma notícia que li sobre a grande vilã da atualidade: a cultura da mobilidade individual. É ela que efetivamente leva ao uso excessivo de automóveis e que piora a qualidade de vida da população, especialmente nas grandes cidades. Poucos de nós, tendo um carro para uso da família, opta por transporte público para ir e vir se a condição financeira permitir fazer uma escolha mais individual e personalizada.

O aumento dos preços da passagem também pesa e eu sinto isso em casa, na minha família “grande”, que tem 2 adultos e 2 adolescentes. Sempre que faço as contas, “compensa” a gente usar o carro. Para terem uma ideia, nem taxi em viagem compensa, quando penso só no $$, é melhor a gente alugar um carro, acreditam?

É uma realidade bem diferente da que vivi quando moramos nem Tóquio. Antes de ter filhos, só dois adultos, usávamos praticamente bicicleta para tudo e eventualmente trem ou metrô. Para dar uma ideia, em dois anos morando no Japão, usamos taxi só 1 vez para ir à estação de trem porque tínhamos malas. Pegamos ônibus urbano também só 1 vez, pois fazíamos a dobradinha “bike+trem” para quase tudo. Aliás, no Japão fazer este intermodal é comum e estranho é uma pessoa saudável usar ônibus de linha urbano, que só velhinhos e alguns turistas usam!

melhores cidades com metro no mundo

Quando mudamos para São Paulo, em 2005, os meninos eram pequenos (tinham 2 e 4 anos) e eu usei muito ônibus e metrô com eles. Trem também, pois aqui na Mooca tem estação que leva à Luz. Mas, com o tempo, começou a ser financeiramente desinteressante usar o transporte público e hoje que somos 5 (sendo que 4 pagam passagem inteira), desistimos mesmo.

No entanto, quando viajamos para locais que estimulam o uso de transporte público, voltamos a usar. Não alugamos carro e usamos muito metrô em Buenos Aires (em dezembro de 2013, quando nossa caçula era bebê de colo) e em Paris só usei metrô (veja o vídeo que fiz lá).

Enfim, é preciso habituar-se a usar o transporte público, mas também precisamos ter estímulo para fazer esta troca. E acho que a gente precisa também ter a sensibilidade de pensar se vale a pena, tanto financeiramente para a família quanto coletivamente para a cidade, pois há situações nas quais podemos abrir mão de lotar o ônibus ou carro se podemos fazer diferente.

Pensar diferente e buscar uma vida sustentável como um todo ajuda. Se der para estudar e trabalhar perto de onde moramos (nós aqui fizemos esta escolha) pode ser melhor do que lotar o transporte público ou congestionar as vias com seus carros.

Abaixo listo as cinco cidades que mais se destacam quando o assunto é transporte coletivo de qualidade, num ranking que utilizou como critérios o conforto, conveniência, eficiência, limpeza, rapidez e facilidade de utilização dos serviço, levantamento feito pelo Inhabitat, blog ligado ao Boston Architectural College.

tokyo-metro-works-with-precision

1º lugar: Tóquio. A capital japonesa é uma das maiores cidades do mundo e tem o sistema de transporte mais complexo – e completo – do mundo: metrô, VLT (bondes), trens urbanos, ônibus e balsas que fazem cerca de 30 milhões de viagens diárias. O transporte público é a espinha dorsal da cidade e a primeira opção da população para se deslocar. As oito estações mais movimentadas do metrô de Tóquio (dados de 2007) somavam 14,4 milhões de passageiros. Mas como se vê na foto, não é um mar de rosas, é muito cheio no horário de pico e este “senhor de luvas” é um funcionário do metrô e trem que realmente “empurra” você para dentro!

new york mlehores cidades com metro no mundo

2º lugar: Nova York. Na maior cidade dos EUA, as possibilidades de locomoção são muitas: ônibus, trem, metrô, bicicletas, balsas e até faixas exclusivas para pedestres fazem da cidade um dos melhores lugares do mundo para se deslocar utilizando o transporte público. Todos os sistemas funcionam 24 horas por dia, de forma a atender toda a demanda da cidade.

Lancaster_Gate_tube

3º lugar: Londres. A cidade do Big Ben tem o maior e mais antigo metrô do mundo. O Metropolitano de Londres, ou London Underground, que começou a operar 1863, ainda hoje é um dos mais eficientes, com 268 estações e cerca de 400 km de extensão. Além disso, a capital inglesa conta com uma vasta rede de ônibus, trens na superfície e bondes suburbanos que garantem a mobilidade diária da população londrina.

Paris_Subway_Grands_Boulevards

4º lugar: Paris. Independentemente de em que lugar de Paris você esteja, é possível encontrar uma estação de metrô a cada 500 metros: são pelo menos 300 espalhadas pela cidade, interligando todas as áreas. E, para que as pessoas possam completar seus trajetos da melhor forma possível, a capital francesa ainda tem um sistema de aluguel de bicicletas com 1.400 estações.

Crow Metro Moscow

5º lugar: Moscou. Apesar de inaugurado há quase oitenta anos, em 1935, o sistema da capital russa é um dos mais pontuais do mundo. Mais de 8 milhões de passageiros utilizam diariamente o sistema ferroviário de Moscou, que tem 305 km de extensão.

kids walkint to school

Notem que muitas das cidades listadas têm pelo menos a escola perto das moradias como característica fundamental de sua estrutura urbana e social.

Para mim este é um dos segredos que ainda não descobrimos no Brasil 😉

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas