Apóie a Semana Mundial de Amamentação #SMAM2010

“Dê ao seu filho o que há de melhor. Amamente!
Quando uma mulher fica grávida, ela e todos que estão à sua volta devem se preparar pra oferecer o que há de melhor para o bebê: o leite materno.
Apóie a Semana Mundial de Amamentação. Seu leite é o único alimento que ele precisa, até os seis meses. Só depois comece a variar a alimentação.
Mas continue amamentando até os dois anos ou mais.”

Já participei tão ativamente da Semana Mundial do Aleitamento Materno que até me emociono quando penso no assunto, mas, confesso que agora (com dois meninões em casa), me sinto até peixe fora d’água ao tocar no tema.

Eis que hoje encontrei a “deixa”: a Luiza, minha afilhada do @potencialtweet, está no filme do Ministério da Saúde que fala do aleitamento em 2010. Linda e loura com o Benjamin na barrigona! E como ela está Dani Passos, pronta para receber o João e, pelo que depreendi de nossas conversas no gtalk, decida a aleitar o filhote até quando puder.

Eu faço uma “propaganda” do tema quando as pessoas me dão chance (não sou do tipo que se intromete, mas quando posso, não canso de falar bem do aleitamento materno e de dar mil dicas para dar tudo certo neste período). Foi assim em 2009 enquanto a Dani Oliveira esperava a Malu: eu falava muito e compartilhava tudo que lembrava ter sido bom – na verdade, até hoje nos perdemos em papos de mãe no MSN quando estamos combinando coisas do trabalho! Ela tem sido uma pesquisadora do tema, como podem ver no post Perdendo calorias na amamentação ou pelo menos tentando, onde pude reiterar a ideia de que “a amamentação é a grande bem feitora para retomar o corpo. Li em um site sobre amamentação que perdemos cerca de 500 calorias/dia amamentando e que o corpo gasta cerca de 900 calorias para produzir o leite”. Dani contava que a barriga foi voltando ao normal e o motivo é que o aleitamento favorece muito a contração uterina e por isso a gente volta mesmo ao “normal” se aleita direitinho o nenê (aconteceu comigo e nas duas vezes!).

Mas aleitar não é só dar o peito, é estar bem juntinho, curtir o tempo a dois… por isso, mesmo quem não dá o peito, dá o colo né? Que o diga Gael, o @bebeblogger que descansa no colo da mamãe Lyane na foto que ilustra o começo do post – no blog dele tem dois posts bem legais: Acessórios para Amamentar e Como aprendi a mamar. Na foto também está meu sobrinho C.J. descansando depois de mamar no colinho da mamãe Tiffany – e para quem está com bebês crescidos, indico algumas reflexões dela, em posts como Desmamar o bebê, quando e por que? e Dicas de amamentação, sites e blogs relacionados.

Já falei muito? Tem muito mais nos textos antigos sobre o tema:

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook