atividade física / bem estar / destaque / educação

Lembro como se fosse ontem de quando recebi um bilhete da escola explicando que meu filho mais velho, então com 7 anos, teria uma manhã de passeios a pé no entorno da escola para conhecer a vizinhança.

Achei a proposta encantadora!

Vinha de encontro com o estilo de vida que tentamos ter e que envolve saídas a pé para fazer o que for possível na região, bem como passeios em família só para não fazer nada na nossa vizinhança.


Quando estamos em outra cidade ou país, andar a pé e conhecer o entorno com calma, prazerosamente, é uma das nossas grandes alegrias.

E mesmo aqui em casa, quando estamos chateados, felizes, o dia está lindo ou a noite especial, tudo é um bom motivo para andar a pé.

Recentemente descobri o projeto Exploradores da Rua, atividade educativa que sugere tirar as crianças da escola e levá-las a descobrir a cidade por meio da caminhada.

A exploração é a base da narrativa criada para despertar o olhar, o interesse e a empolgação das pequenas e pequenos diante do desafio de
sair e registrar o ambiente do entorno da escola. O intuito é transformar o próprio espaço cotidiano, tantas vezes banal, na base para a brincadeira e as relações que dela decorrem.


A partir das primeiras edições realizadas, ficou claro que não se trata de uma atividade
única: tendo como ponto de partida o andar a pé para entrar em contato com a cidade, organiza-se e reorganiza-se a cada escola, para ser construída em conjunto entre professores, mães, pais, adultos e
crianças.

Os projetos são formulados com toda a comunidade escolar para que a cidade, as saídas e as descobertas se tornem parte da
rotina, mesmo depois de sua realização.

Assimilar o ambiente urbano
como lugar também de aprendizado é essencial para o desenvolvimento de
cidadãos e cidadãs dispostos a conquistar o espaço público e usufruí-lo
ao longo de seu crescimento.

O projeto já foi realizado em 4 escolas, e continua em desenvolvimento: EE Brasílio Machado (Pinheiros), EMEI Armando Arruda (República), EMEI Antonio Figueiredo (Barra Funda) e EMEI Alberto Oliveira (Glicério).

Pretende-se apresentar às crianças as primeiras ideias sobre os atores na cidade, sua construção e os desejos sobre seus espaços, mostrando as apropriações possíveis do urbano, numa linguagem acessível e discutindo sobre a realidade e os sonhos para a cidade.

Na ação ‘Exploradores da Rua’, as crianças são convidadas a assumir o papel de exploradores e descobrir o espaço em torno da escola, utilizando alguns materiais como binóculos, lupa e mapas que os possam ajudar nesse desafio.

Empoderar a comunidade escolar a sair do edifício escolar, conquistando a rua e a cidade. Isso é lindo!

😉


Estatísticas