cidadania / destaque / roteiros

Como você se sentiria se te convidassem a fazer uma jornada baseada no seu DNA?

Seria assim: uma vez que você é formado por genes do seu pai e da sua mãe, eles de seus pais e assim por diante, há um mapa que mostra de onde você veio. De onde cada pedacinho seu veio. Essa pode ser uma jornada real.

dna journey

Cresci sendo a piada por conta da mistura do Eixo do Mal: Japão e Alemanha. Na escola, a partir dos 11 ou 12 anos, eu nem precisava dos colegas fazendo bullying, alguns professores começavam no primeiro dia de aulas e não esqueciam nunca meu nome imenso (dois nomes próprios, três sobrenomes) e o fato de eu ser “quase uma assembleia da ONU”. Meus filhos acabaram sendo mesmo algo assim, pois à minha mistura acrescentou-se o lado ibérico do pai. E fechou o Eixo, com Espanha e Itália.

Por essa vivência toda, eu nunca digo não para alguma ancestralidade.

Mas muita gente tem absoluta certeza de suas origens.

E estas certezas podem ser equivocadas.

Embora 6 em cada 10 brasileiros acreditem que sua origem é de, no máximo, dois países, a verdade é que nossas origens podem estar espalhadas por muitos outros lugares do mundo que ao menos supomos.

uma viagem aos locais da terra de onde veem seu dna

É o que indica uma pesquisa global realizada pela Momondo em parceria com a AncestryDNA, num levantamento fez parte de uma campanha do buscador de passagens e reservas de hotéis, com o intuito de mostrar que, independente do país onde vivemos, somos muito mais próximos do que imaginamos de outros povos, mas vale um destaque porque leva a uma reflexão valiosa.

Para provar a ideia, eles realizaram testes de DNA em pessoas de diferentes países a fim de comprovar as conexões entre os povos. Como parte da iniciativa DNA Journey, 67 pessoas de diferentes partes do mundo para participar de um projeto em que tiveram a oportunidade de realizar um teste de DNA para saber mais sobre sua história familiar. Após realizados os exames, elas compartilharam suas expectativas e um tempo depois tiveram os resultados revelados. A experiência foi documentada em um vídeo, veja:

Como diz uma das moças do experimento, isso deveria ser obrigatório. Não haveria tanta hostilidade no mundo se as pessoas soubessem como somos conectados, como estamos ligados intimamente pela historia da humanidade que vive em nossos DNAs.


Comments

  1. Débora Domingues Says: junho 7, 2016 at 10:31 am

    Concordo, deveria ser obrigatório. As pessoas estão carentes de informação, julgam umas as outras, com segurança de saberem sua origem, qdo sabemos que é muito mais complexo e abrangente.

  2. Anamaria Mendes Says: junho 7, 2016 at 6:34 pm

    Uau! Diversas amigas tinham compartilhado e não tinha parado para assistir. Amei!
    Sou bem misturada, tanto do lado do meu pai quanto da minha mãe. Talvez por isto nunca tenha crescido com preconceito neste sentido. Que estas pessoas tenham mudado e muitas outras mudem.

Comments are closed.

Estatísticas