bem estar / Crescidinhos / destaque / Destaque Mãe

Cá estou eu, cem dias depois do parto, planejando a volta às atividades físicas. Ter boa alimentação é importante, dormir bem também, organizar a vida profissional e financeira reduz muito o estresse, mas para manter a saúde realmente em dia é imprescindível não ser sedentário.

Já contei que eu tenho 50 degraus para chegar no meu apartamento e que o escritório fica a 4 quadras de casa, né? Mas aos 40 anos é bom pensar em outras formas de se exercitar com frequência, em especial de alongar o corpo, porque é justamente a partir desta idade que alguns problemas de saúde surgem e um deles, a ruptura de tendão, a gente previne com alongamentos.

Uma pessoa que passa muito tempo sentada durante o dia e faz pouca ou nenhuma atividade física precisa se alongar. Esticar os músculos ajuda a aumentar a flexibilidade e a consciência corporal.

Em especial depois da palestra do Dr. Carlos Scherr (do livro Estilo Ipanema), fiquei entusiasmada com a ideia de me exercitar regularmente. Mas como fazer se eu não tenho a paisagem convidativa da Zona Sul carioca me convidando para sair, tampouco a turma santista animada do blog Foca na Balança para acompanhar? Fiquei aqui pensando e talvez um caminho seja fazer uma experiência de “ginástica laboral” na varanda do escritório.

Lembrei de umas dicas de alongamento de Moisés Cohen que vi no Bem Estar e vou tentar fazer todo dia, veremos.

dicas para alongamento

 

Parece pouco, mas é um começo, especialmente para casos como o meu, de quem sai de uma longa fase sem exercícios físicos mais puxados. Segundo o médico do esporte Gustavo Maglioca e o preparador físico José Rubens D’Elia, o alongamento diminui dores, amplia os movimentos e previne lesões. Mas é preciso praticar sempre, pois, em um mês de sedentarismo, já ocorre uma diminuição da elasticidade e da capacidade muscular – vale lembrar, no começo faça alongamentos mais suaves, sem forçar muito e respeite seus limites, incrementando seu treino aos poucos, para evitar sobrecargas e problemas mais sérios.

As dicas dos especialistas para começar estão ao alcance de todos, basta seguir as imagens acima para começar. Espero ter sua companhia nesta nova fase e que a gente logo passe para novos exercícios. 

😉

yoga para crianças

Eu escolhi alongamento para me animar na volta aos exercícios porque me lembra yoga, atividade que fiz durante a adolescência. Comecei com Prana Yoga, que aliviou muito meu estresse emocional (motivado por mudança de cidade, separação dos pais e ingresso na adolescência, tudo junto!), seguindo depois para Hatha Yoga, que me deu alinhamento e consciência corporal, além de manter a forma (talvez, por ser na fase de formação, até tenha ajudado a modelar meu corpo, quem sabe?). Mais tarde “brinquei” muito de Yoga com as crianças em casa, usando os asanas (posturas) do livro de Katia Canton, que é uma boa dica para mães e pais que não conseguem tempo para recomeçar as atividades físicas depois da chegada dos filhos, além de ser um convite para não deixar os pequenos “caírem” no sedentarismo e de quebra ajudar a acalmar a turminha! 

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas