Alimentos que merecem atenção especial na luta contra o câncer

Fatores externos como poluição, sobrepeso, estresse e alimentação inadequada contribuem para o desenvolvimento do câncer.

Recentemente, um estudo mundial baseado em evidências científicas do CUP, programa em andamento do World Cancer Research Fund International, trouxe luz ao tema.

O que diz o estudo?

Em resumo, corroborou o que sabíamos:

O consumo de grãos integrais (linhaça, lentilha, quinoa, chia e amaranto) e de alimentos que contêm fibras (vegetais, frutas, nozes e sementes) diminui o risco de câncer colorretal e frutas e vegetais sem amido (cenouras, beterraba, espinafre, alface, brócolis, repolho, cebola, alho e alho-poró) protegem contra câncer de boca, faringe e laringe.

Mas olha, a própria instituição afirma que não há uma dieta milagrosa que cure câncer!

Há políticas públicas que podem ajudar na prevenção de problemas de saúde:

São estas diretrizes que nos permitem saber que coisas como o consumo inadequado de sal e alimentos ricos em sódio como enlatados, em conserva, embutidos e congelados aumentam o risco de câncer de estômago e o armazenamento inadequado de grãos e sementes pode desenvolver fungos altamente tóxicos que aumentam o risco de câncer de fígado.

Soube do estudo numa recomendação de Thais Miola, nutricionista da Neolife Bem-Estar, clínica de bem-estar oncológico, práticas saudáveis e uma dieta equilibrada são importantes e ajudam na prevenção de doenças, especialmente câncer.

Ela explica:

“É necessário proteger as células das agressões externas que contribuem no desenvolvimento de doenças, ou, até mesmo, reparar os danos no DNA – que podem ter ocorrido ao longo do tempo – por mecanismos realizados pelos antioxidantes.”

A nutricionista lista outros alimentos que merecem uma atenção na prevenção e surgimento do câncer:

Frutas cítricas ricas em vitamina C estão relacionadas com a prevenção do câncer de estômago. E frutas e hortaliças abundantes em antioxidantes atuam na prevenção do câncer de boca, esôfago e pulmão.

– A ingestão excessiva de carne vermelha – acima de 500 gramas por semana – e de qualquer quantidade de carne processada – já que não existe uma recomendação segura -, são facilitadores para o aparecimento de câncer de intestino, estômago e esôfago.

– Alimentos ricos em gorduras irão contribuir para o câncer de mama e próstata. Além disso, o consumo desses alimentos favorece para o excesso de peso e obesidade que estão relacionados com o desenvolvimento de 11 tipos de cânceres.

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.