empreendedorismo / entretenimento / Netflix

Documentário Herbalife

O primeiro contato que tive com o chamado marketing multinível, foi uma palestra no final dos anos 90, quando ainda morava em Bauru, sobre a Amway.  Já de cara não gostei.

Para quem não sabe, o marketing multinível também chamado de marketing de rede, é um modelo de vendas em que um revendedor cria uma rede de revendedores e ganha participação nos lucros obtidos por ele e por sua rede. São várias as empresas que praticam esse tipo de marketing, entre elas: Amway, Mary Kay, Hinode, Jeunesse e a Herbalife.

Todas, a seu modo e treinamento,  fazem com que o revendedor tenha a ilusão de enriquecimento rápido e seguro através de palestras e exposições de pessoas que já iniciaram nesse negócio, estão em alta posição nessas empresas e desfrutam da vida de luxo e viagens em pouco tempo. Elas vendem o mito da “ascensão social  e  do pertencimento a um clube de empreendedores bem-sucedidos”.  Mas, de novo, é um mito. Somente poucas pessoas têm realmente esse resultado, a grande maioria cai na ilusão de perseguir o mito.

De olho nesse cenário e nessa prática, Ted Braun, diretor americano, filmou em 2016 o documentário Betting on zero (em português, Apostando no zero, uma análise profunda sobre as ideias vendidas pela Herbalife e com foco nas denúncias de enriquecimento ilícito e enganações do esquema de pirâmide que Bill Ackman, gerente do Pershing Square Capital (fundo de investimentos) especializado em apostar na falência de empresas em situação duvidosa, prática conhecida como betting on zero levantou e passou a questionar e mostrar nos meios americanos.

 

Muito dos bastidores da Herbalife, desde o recrutamento de um novo revendedor, até as situações de pessoas que perderam tudo perseguindo o mito e de pessoas que descobriram rapidamente que tinham sido enganados são mostrados nesse curta que é exibido na Netflix e mostra a Herbalife como fraude piramidal. Para finalizar, conforme a cobertura do site Viver, o documentário

“despertou o interesse de órgãos fiscalizadores dos Estados Unidos, e a empresa acabou punida por conduta irregular de mercado. Em 2016, a multinacional pagou 200 milhões de dólares (a 350 mil pessoas) para encerrar uma investigação sobre práticas enganosas e aceitou mudar os lucros dos distribuidores com o objetivo de privilegiar a remuneração pela venda dos produtos. O acordo também sepultou uma acusação por esquema de pirâmide. A sanção, no entanto, se limitou aos Estados Unidos, onde ela detém 20% das operações.”

Se isso lhe motivou a assistir o documentário, já tem programa garantido. Aposto que pelo menos fará abrir a mente para toda e qualquer promessa de enriquecimento rápido que for apresentado a você daqui para frente.

The following two tabs change content below.

Márcia Ceschini

Especialista em Gerenciamento de Marketing, Sócia e Consultora de Comunicação e Marketing Digital na Ceschini Consultoria, Diretora de Social Mídia na Chilli360, Professora da Pós Graduação nos cursos digitais do SENAC São José do Rio Preto, Ribeirão Preto, Piracicaba e Bauru, da Trevisan Escola de Negócios, USC – Universidade do Sagrado Coração – Bauru, Idealizadora e Gestora do Papos na Rede.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas