bem estar / mãe

crocs samegui (1)

Hoje li no Mãe com filhos que as sandálias Crocs foram proibidas em algumas escolas de São Paulo. Segundo matéria de Talita Berdineli, na Folha,

“Os colégios acreditam que o sapato pode causar tropeços e quedas porque o solado feito de croslite (uma resina de alta aderência) segura o pé no chão quando a criança corre. O calçado também é folgado, o que pode desequilibrar.”

Onde está o problema? Na energia estática gerada pelo calçado, devido ao seu design, inicialmente criado para ser usado em barcos e por isso elas possuem função antiderrapante (não marcam o deck do navio e são muito confortáveis). É bom lembrar que trazê-la para o cotidiano foi opção dos usuários, né?

Mesmo sendo usuária de Crocs há quase dois anos eu admito que jamais deixei meus filhos irem para escola com as sandálias. Simplesmente não acho apropriados, prefiro comprar tênis de prática esportiva que fiquem firmes nos pés e não chamem atenção na escola (admitamos, as crianças causam inveja quando vão com coisas muito chamativas na aula, né?). Mas nos finais de semana eles praticamente só usam Crocs e nunca tivemos qualquer acidente, pelo contrário, permito que usem para tudo porque são flexíveis e me sinto segura com os meus, daí a confiança de deixar que meus filhos usem para brincar, correr, suar e agitar.

E aí na sua família (ou na escola dos seus filhos), a Crocs é um problema ou uma solução?

The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas