A Mulher é o negro do mundo

“A mulher é o negro do mundo.
A mulher é a escrava dos escravos.
Se ela tenta ser livre, tu dizes que ela não te ama.
Se ela pensa, tu dizes que ela quer ser homem”.
John Lennon

Apropriei-me das frases que vi no Luz de Luma, nos Resultados da Blogagem Coletiva – Pela valorização da mulher brasileira, agora há pouco. Adorei, como sempre gosto do que a Luma escreve e de suas citações.

As palavras lembraram-me os preconceitos contra Obama e também contra Hillary, pois neles estão vários preconceitos contra nós mesmos. Como disse Ruth de Aquino na sua coluna desta semana, Hillary “briga, nesta eleição, a briga da uma vida inteira” (comentando que quando ela usava terninho em público era acusada de abandonar a feminilidade e quando chorou acharam que era falso, sempre fotografada e filmada nos piores ângulos). Com Obama não é diferente, apesar de seu carisma e do charme de sua candidatura, os ataques são vis e tocam em pontos sensíveis e preconceituosos da sociedade atual. Como será nas nossas próximas eleições presidenciais?

 

Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook