A liberdade dos pais e os direitos dos filhos

Hoje pela manhã me choquei com a notícia da morte de uma menina de 5 anos no Rio de Janeiro, tema que resultou num post no Mãe com Filhos intitulado Os direitos das crianças e os nossos deveres como pais e cidadãos.

As histórias que comentei me lembraram de um filme que vi na TV, chamado Freedomland, estrelado por Julienne Moore e Samuel L. Jackson, no qual a mãe tenta contar para o detetive encarregado do caso do sumiço de seu filho em quais circunstâncias o perdeu. Ao final – e aqui tem spoiller, vou contar o final, então se preferir não saber não leia – ela acaba confessando que dava xarope para tosse para o filho dormir e ela poder sair com o namorado. Numa noite o menino tomou xarope demais e ela, ao encontra-lo morto, enterrou-o e inventou uma história para se defender.

Eu também sinto muita falta de um apoio familiar maior, de espaço e tempo para poder sair e me distrair sem ser mãe- e para driblar isso, temos oferecido uma vida cultural intensa para nossos filhos, que nos acompanham em quase todos os programas.

Aos amigos que têm uma avó ou tia que aceita cuidar das crianças às vezes eu sempre digo: valorizem este apoio. E a quem pode dar o apoio, meu conselho é fazer esta boa ação para seus queridos, pois pode ser bom para diminuir a pressão do cotidiano tanto para as crianças quanto para os pais.

<p>Uma not&iacute;cia me chocou nesta manh&atilde;: uma menina de 5 anos&nbsp;morreu no fim da noite do s&aacute;bado, 11/07/2009, ap&oacute;s         cair do&nbsp;5&ordm; andar de um pr&eacute;dio no sub&uacute;rbio do Rio de Janeiro. Parentes contaram &agrave; pol&iacute;cia que a crian&ccedil;a estava sozinha na hora do         acidente trancada no apartamento – e as cenas das c&acirc;meras de seguran&ccedil;a do condominio mostram a m&atilde;e entrando com a crian&ccedil;a e minutos depois saindo sozinha, possivelmente em dire&ccedil;&atilde;o ao uma festa que acontecia no t&eacute;rreo do pr&eacute;dio.</p>
<p>A crian&ccedil;a desta idade n&atilde;o tem condi&ccedil;&otilde;es de ficar sozinha – em casa, no carro, na praia. J&aacute; ouvi relatos de pais que contam que os filhos ficavam bem na praia, enquanto eles passeavam e penso que estas pessoas tiveram sorte. Muitas coisas podem acontecer aos nossos filhos, como ressaltou hoje a defensora p&uacute;blica carioca Eufr&aacute;sia Virgens, entrevistada no canal de not&iacute;cias Globo News acerca dos deveres que os pais t&ecirc;m sobre os filhos menores. </p>
<p>Nossa constitui&ccedil;&atilde;o garante a seguran&ccedil;a das crian&ccedil;as na medida em os pais tem o dever de guarda e vigil&acirc;ncia e por conta deste dever <a href=”http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1079111-7823-MENINA+DE+CINCO+ANOS+MORRE+APOS+CAIR+DE+UM+PREDIO,00.html”>os pais da menina ser&atilde;o processados por abandono de incapaz</a>. Ainda h&aacute; muito que se investigar neste caso e n&atilde;o vamos aqui julgar a hist&oacute;ria precipitadamente, mas o fato &eacute; que ele nos leva a uma realidade que vemos cada dia com mais frequ&ecirc;ncia no notici&aacute;rio. No ano passado um caso em S&atilde;o Paulo envolvia uma m&atilde;e que deixou a filha de cerca de dois anos trancada no carro estacionado numa casa de shows para aproveitar uma festa. A crian&ccedil;a sobreviveu sem les&otilde;es f&iacute;sicas (das psicol&oacute;gicas pouco sabemos), mas a m&atilde;e respondeu a processo por abandono – e possivelmente perdeu a guarda da crian&ccedil;a. </p>
<p>E vale aproveitar esta situa&ccedil;&atilde;o para reflexionar sobre a postura que adotamos como pais, como tios, como vizinhos e relembrar que nossas <a href=”http://www.sampaonline.com.br/especiais/os_direitos_da_crianca.htm”>crian&ccedil;as t&ecirc;m direitos</a> e &eacute; nosso dever – dos pais e do Estado – garantir que os menores tenham acesso a eles. </p>
<p>;)</p>
<p>&nbsp;</p>
Você pode gostar também de ler:
The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook