A Família Addams em musical (eu curti)



Ver musicais no teatro era um sonho de criança que comecei a realizar graças ao trabalho de figuras como Cláudio Botelho, que tem trazido para o Brasil espetáculos famosos e montado aqui produções que nos permitem ter um aperitivo de Broadway na esquina de casa.

Imaginem como me senti de volta à infância quando soube da adaptação de A Família Addams – O Musical. A curiosidade me pegou. Para minha alegria fui convidada pela Vivo, uma das patrocinadoras da montagem brasileira, para a pré estréia do espetáculo que está em cartaz no Teatro Abril, em São Paulo, desde 02/03.

A boa surpresa vem de Laura Lobo, atriz que interpreta Vandinha (a Wednesday, vivida no cinema por Cristina Ricci), e que agrada ao público, criando a empatia necessária para torcemos por seu namoro com um “garoto normal”. Muita expectativa e simpatia envolviam também o personagem Fester (que no cinema era Christopher Lloyd), interpretado por Cláudio Galvan e que tem uma das melhores cenas do musical com a Lua.

Mas a expectativa que eu guardava era de ver se Daniel Boaventura e Marisa Orth conseguiriam trazer para o palco a química do casal Morticia e Gomez. Eternizados para minha geração com Anjelica Huston e Raul Júlia, eles formam um dos casais mais apaixonados e apaixonantes do cinema – e sim, sei que começou em tiras publicadas na revista The New Yorker e depois popularizadas numa série clássica e TV, mas ainda prefiro lembrar dos filmes.

Um detalhe: fui ciente de que não é exatamente uma história infantil. Embora os Addams dêem um banho de ética, de união e de lealdade em muitas famílias “normais” (como acontece na contraposição das famílias quando Vandinha apresenta o namorado e seus pais aos seus parentes), o musical brinca com temas que podem até passar por juvenis (o ciúme do irmão caçula, o primeiro amor da adolescente, a relação com os pais), mas certamente não são infantis. Mas, vejam só, mesmo com o espetáculo noturno, vi algumas crianças pequenas lá, “chateando-se” na companhia dos pais e avós!

Por fim, recomendo a ida ao teatro para quem gosta do estilo. Mas, se o seu namorado/marido não curte, convide uma amiga e não insista, ele vai se cansar e reclamar muito na volta. O meu reclamou! (risos)

P.S. A Família Addams é criação do cartunista Charles Addams (1912-88) e em comemoração ao seu centenário, a Tee & Addams Foundation promete uma exposição de cartuns no Southampton Cultural Center, em Nova York. Se você estiver pela cidade em outubro e gostar do estilo, vale anotar na agenda e tentar ver.

The following two tabs change content below.
Jornalista, blogueira, casada com @gnsbrasil, @maecomfilhos de 3!, consumidora de cultura, tecedora de redes em mídias sociais, empreendedora na @otagaissama. Voluntária desde os 8 anos, praticante de boloterapia desde os 9, entusiasta e praticante do aleitamento materno como #maede3, acredita no poder das mídias sociais para promover o bem no estilo #socialgood e adota uma vida material minimalista.
Tags: A Família Addams – O Musical, Addams, Anjelica Huston, Brasil, Broadway

Comente, compartilhe! ;)