a vida quer / bem estar / destaque / social good

Cada vez mais famílias se rendem às ciclofaixas de lazer. Como em outras capitais,  em Recife, aos domingos parte das ruas da cidade fica reservada às bicicletas. 

Uma das possíveis rotas se conecta à ciclovia que se estende ao longo de 8 quilômetros de orla, até Boa Viagem. Qualquer que seja o percurso escolhido, endereços de cartão-postal, como o Palácio da Justiça ou o Forte das Cinco Pontas, surgem no caminho. Saídas do Marco Zero e do Paço Alfândega. 

Se já é bom para saúde se exercitar nos dias de folga, imagine todo dia? 

Mas para encarar o desafio de trocar a segurança e o conforto do transporte motorizado (e muitas vezes com ar condicionado, super importante no clima tropical), é preciso ter algum incentivo. 

Que tal trocar as pedaladas por duas de folga?

A conta é simples: 15 dias usando a bike como meio de transporte para ir ao trabalho = 1 dia de folga no mês. 

E essa matemática faz parte da vida dos funcionários que atuam no Ministério Público Federal de Pernambuco desde o início de março, quando começou a valer a portaria 46/2015, que beneficia aqueles que abrem mão do carro para ir trabalhar.

Segundo o projeto do procurador da República Rafael Ribeiro Nogueira Filho, para ganhar o benefício, os funcionários devem estacionar suas magrelas dentro do edifício-sede da Procuradoria e assinar declaração, junto ao vigilante do estacionamento, atestando que foram trabalhar de bike.

Após completar 15 dias úteis se locomovendo desta maneira, os empregados encaminham seus atestados à Coordenadoria de Gestão de Pessoas, que deve autorizar o abono de um dia de trabalho, até o quinto dia útil do mês subsequente.

Detalhe valioso:

Antes da medida começar a valer, no entanto, a Procuradoria de Pernambuco fez questão de instalar vestiários no prédio, para que os ciclistas possam tomar uma ducha e trocar de roupa quando chegam ao trabalho.

Mas nem tudo é alegria por lá.

As ciclofaixas que tomam conta das ruas do Recife aos domingos e feriados fazem parte da rotina de muitas famílias. São 30 quilômetros de extensão que interligam as Zonas Sul, Norte e Oeste da capital, passando por 31 bairros.

A maioria das ruas por onde a ciclofaixa passa é bem movimentada, alguns pontos, contudo, deixam os ciclistas com medo e são frequentes os relatos de assaltos.

De acordo com a Polícia Militar, em 2015 são 17 mil pessoas aproveitando a ciclofaixa que, aos domingos, passa por 31 bairros. Mesmo assim, não existe um policiamento exclusivo para ciclofaixas e ciclovias.

A ciclofaixa de Recife conta com três rotas que cortam mais de 30 bairros da Cidade Foto de Alexandre Gondin JC Imagem

A Ciclofaixa de Turismo e Lazer do Recife, que funciona nos domingos e feriados, das 7h às 16h. Para evitar acidentes, a Secretaria de Turismo e Lazer alerta que os integrantes devem respeitar as regras do projeto. Diferente do que muitos pensam, outros tipos de modais podem trafegar pela ciclofaixa. Com exceção apenas daqueles que têm propulsão motora ou tração animal. Skatistas, patinadores e ciclistas devem aproveitar a via sem prejudicar o outro.

O projeto, porém, tem suas restrições, é proibido utilizar o local para práticas esportivas que não sejam condizentes ao projeto, colocar a segurança dos outros em risco com excesso de velocidade e condução perigosa. Também não é permitido transportar volumes incompatíveis com a prática de ciclismo.

The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas