atividade física / bem estar / destaque

  Quando eu tinha 15 anos, tênis de mesa parecia uma piada e brincadeira de criança.

Hugo Hoyama, atual técnico da Seleção Feminina, 36 anos dedicados ao tênis de mesa (26 deles defendendo a Seleção Brasileira)

deve ter vivido esse preconceito e eu avalio o quanto precisou de apoio para chegar a ser o que é, o grande nome do esporte no Brasil e, mais valioso, um caça-talentos. 

Foi Hoyama quem descobriu Bruna Takahashi no ABC Paulista. Neste final de semana a menina de apenas 15 anos mostrou porque é a maior promessa da história do tênis de mesa no Brasil, tornando-se campeã mundial da categoria ao vencer o chamado ‘Desafio Mundial de Cadetes’, em Sharm El-Shwikh, no Egito. 

Ela já se posiciona como a terceira melhor brasileira no ranking mundial adulto e pela primeira vez traz a medalha (feminina) para a América Latina. 

  

Bruna é um talento precoce do tênis de mesa brasileiro e desde os 11 anos participa do Mundial Sub-15. Em 2013, quando tinha 13, já havia chegado às quartas de final. Em evolução, ela já é 18.ª melhor do mundo no sub-18 e 56.º no sub-21. Entre as adultas, ocupa a 156.ª colocação.

No feminino, ela repete o papel que Hugo Calderano tem desempenhado para o tênis de mesa masculino. O garoto, que chegou a liderar o ranking mundial no sub-18, foi bronze no Mundial Cadete de 2011. No ano passado, ganhou o bronze nos Jogos Olímpicos da Juventude.

Apesar da pouca idade, Bruna Takahashi tem chances de estar nos Jogos do Rio. A melhor brasileira do ranking mundial é Lin Gui, 129.ª colocada, seguida de Caroline Kumahara (154.ª), Bruna (156.ª) e Ligia Silva (178.ª). Três delas vão compor a equipe brasileira, que tem convite.

Um Pré-Olímpico da América Latina vai distribuir cinco vagas nos Jogos. Se duas brasileiras carimbarem o passaporte na chave individual (o que deve ocorrer), a corrida olímpica se encerra para o Brasil. Aí, restará ao técnico Hugo Hoyama escolher a mesa-tenista que irá ao Rio para competir apenas por equipes. 
  
O esporte foi inventado no Reino Unido no século XIX e foi conhecido como ping-pong por muito tempo. 

Dizem que era uma imitação do jogo de tênis em um ambiente fechado e que objetos do dia a dia eram usados como equipamento: uma fileira de livros poderia ser usada como rede, uma rolha de garrafa como bola e uma caixa de charutos como raquete.

Talvez por essa simplicidade, o tênis de mesa é um dos esportes mais populares do mundo em termos de número de jogadores.

No Brasil, os iniciantes da prática do esporte eram turistas ingleses que, por volta de 1905, começaram a implantá-lo no país. Em 1912 foi disputado o primeiro campeonato por equipes na cidade de São Paulo, sagrando-se vencedor o Vitória Ideal Clube. 

O tênis de mesa é conhecido como sendo o esporte com o tipo de bola mais rápida do mundo, sendo o esporte de raquete que mais produz efeito (rotação) na bola.

Não dá vontade de sair jogando agora mesmo? 

Vai lá! Jogar tênis de mesa gasta 310 calorias por hora! 


Comments

  1. Nelson Kusuoka Says: novembro 7, 2015 at 11:57 pm

    Não foi Hugo Hoyama que descobriu q atleta Bruna Takahashi. Hugo nunca trabalhou com a Bruna, única vez q ele trabalha com a Bruna é quando se juntam para o treino da seleção.
    A técnica q descobriu, formou, trabalhou a base se chama Mônica Doti e os méritos devem ser dado a ela.

Comments are closed.

Estatísticas