Cristianismo / destaque / roteiros

“Hoje é um dia especial para os cristãos, pois celebramos os 500 anos da Reforma de Lutero, um marco para o cristianismo.”

Para quem adora viagens e roteiros históricos, uma inspiração do Louco por Viagens, que esteve por 32 dias na Alemanha estudando e procurando os caminhos que Lutero percorreu e fez esta série especial para “conhecer a história desse homem que não se conformou com o seu tempo e que não se calou diante daquilo que entendia estar fora das sagradas escrituras”.

Ele fala dos caminhos espirituais de Lutero (sim!), mas passa até por cervejarias e a história (verídica) do “pão líquido” 🙂

Não conheço o Rogério Enacchev pessoalmente, apesar de que os filhos dele, Felipe e Bruno, convivem com os meus na comunidade que frequentamos, a IBAB, uma igreja batista – sim, uma daquelas primeiras igrejas da reforma que resistiu a esses 500 anos!

Por conta da minha origem alemã (sou Hoffmann por parte de mãe), eu tenho muita vontade de conhecer a Alemanha. E esse roteiro me pareceu bem interessante.

O ano que fala tanto da Reforma Protestante também tem instigado muitas reflexões em mim, admito. Em especial esta ideia me faz pensar:

“O protestantismo trouxe a quebra de um ponto único de vista.”

Que disse ão foi um religioso, foi o historiador Leandro Karnal em video compartilhado aqui:


E isso, somado ao acesso ao conhecimento e o estímulo ao estudo, foi libertador para a humanidade!

No começo deste ano, li um texto de Miriam Leitão que marcava um fato histórico de 2017: o momento em que Martinho Lutero rompeu com a Igreja Católica e iniciou a Reforma completaria 500 anos em 31 de outubro de 2017.

Alguns pensam que essa é uma data religiosa, mas na verdade é um fato laico porque provocou profudas transformações na sociedade da época.

Como a jornalista (que é cristã de nascimento) relembra, a sucessão dos eventos foi avassaladora.

“Ele contestava o poder do Papa quando o mundo queria discutir a separação entre a Igreja e o Estado, e os países exigiam autonomia nacional. Lutero combatia a ideia de que só os sacerdotes podiam interpretar o texto sagrado e, por isso, traduziu a Bíblia para disseminá-la. Com a invenção do tipo móvel por Johannes Gutenberg, estava aberta a possibilidade de impressão em grande escala. Para que as ideias avançassem pela Europa, era preciso que houvesse mais leitores, e isso alavancou os movimentos de alfabetização dos fiéis. O mundo foi mudando. A própria Igreja Católica passou por mudanças a partir dali. Desafiada, ela encontrou o caminho de se fortalecer na Contrarreforma.”

Apesar de ter nascido de uma discussão teológica e doutrinária, a Reforma é, sobretudo, uma efeméride laica porque representou valores universais que marcaram o fim da Idade Média e prenunciaram o Iluminismo.

Você não lembra bem disso? Vamos reviver a história!

 Mais detalhes O Muro dos Reformadores. Da esquerda à direita, estátuas de Guilherme Farel, João Calvino, Teodoro de Beza e John Knox. Foto de Paul Landowski.

O Muro dos Reformadores. Da esquerda à direita, estátuas de Guilherme Farel, João Calvino, Teodoro de Beza e John Knox. Foto de Paul Landowski.

A Reforma Protestante foi um movimento reformista cristão culminado no início do século XVI por Martinho Lutero, quando através da publicação de suas 95 teses, em 31 de outubro de 1517 na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg, protestou contra diversos pontos da doutrina da Igreja Católica Romana, propondo uma reforma no catolicismo romano.

Os princípios fundamentais da Reforma Protestante são conhecidos como os Cinco Solas, frases latinas que surgiram para enfatizar a diferença entre a teologia reformada protestante e a teologia católica romana.

Sola, vem do latim e significa “somente” ou “apenas”, na língua portuguesa. E os cinco solas são: Sola Fide, Sola Scriptura, Solus Christus, Sola Gratia e Soli Deo Gloria. Esses são os pilares da Reforma Protestante.

  • Sola Fide (somente a fé): este princípio afirma que o homem é justificado única e exclusivamente pela fé, sem o acréscimo das obras do mérito humano e, por meio dele, a tradição reformada é sustentada.
  • Sola Scriptura (somente a Escritura): A Escritura é a única regra de fé e prática da igreja e o protestantismo aceita doutrinas de sua inspiração, autoridade, inerrância, clareza, necessidade e suficiência. Somente as Escrituras são o fundamento da teologia reformada.
  • Solus Christus (somente Cristo): como forma de reação dos protestantes contra a igreja católica secularizada e contra os sacerdotes que afirmavam ter uma posição especial e serem mediadores da graça e do perdão por meio dos sacramentos que ministravam. A reforma defendeu que tal mediação entre o homem e Deus é feita somente por Cristo, único capaz de salvar a humanidade e o tema central da reforma protestante.
  • Sola Gratia (Somente a Graça): Além de a graça ser um dos atributos de Deus é, também, o próprio Cristo (em sua encarnação) e é o Espírito Santo quem aplica a graça ao coração do pecador. A graça comum é comunicada a todos os homens, indistintamente. Mas, graça especial é soteriológica (salvadora) e por meio dela que o homem é salvo, quando há a comunicação da salvação de Deus ao pecador. “Sola gratia” diz respeito a tudo que o homem possui (graça comum) e, em especial, à salvação que é dada pela graça somente. Graça especial somente, por meio da qual o homem é escolhido, regenerado, justificado, santificado, glorificado, recebe dons espirituais, talentos para o serviço cristão e as bênçãos de Deus.
  • Soli Deo Gloria (somente a Deus a glória): este pilar da teologia reformada afirma que o homem foi criado para a glória de Deus e que tudo que ele fizer deve destinar a glorificar a Deus.

Lutero foi apoiado por vários religiosos e governantes europeus provocando uma revolução religiosa, iniciada na Alemanha, estendendo-se pela Suíça, França, Países Baixos, Reino Unido, Escandinávia e algumas partes do Leste europeu, principalmente os Países Bálticos e a Hungria. A resposta da Igreja Católica Romana foi o movimento conhecido como Contrarreforma ou Reforma Católica, iniciada no Concílio de Trento. O resultado da Reforma Protestante foi a divisão da chamada Igreja do Ocidente entre os católicos romanos e os reformados ou protestantes, originando o protestantismo.

Para quem não é cristão, creio que vale se concentrar em saber que Sola Scriptura (somente a Escritura) foi uma das grandes mudanças do mundo, pois fez com que as pessoas tivessem acesso ao conhecimento, à leitura da Bíblia e consequente popularização da educação infantil para que todas as pessoas tivessem capacidade de ler para conhecerem a escritura em seu idioma (não mais no latim das missas católicas) e por consequência o acesso ao conhecimento de tudo.

Não foi mesmo uma revolução mundial que temos que celebrar? 

The following two tabs change content below.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena. Um breve resumo: cristã, jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Comentários no Facebook

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Estatísticas